quinta-feira, 22 de maio de 2014

San Gimignano

As colinas dos arredores de Siena: beleza dificilmente superável! Foto de Diego Fornero

Na província noroeste da Siena, o centro histórico de San Gimignano é uma das áreas mais bonitas da Toscana.

A sua rede densa de torres, que no século XIII eram mais do que 70, atrai turistas do mundo inteiro. San Gimignano foi um feudo dos bispos de Volterra, e antes disso, foi uma área ocupada por etruscos e romanos. A dominação de Firenze nos permitiu que ela chegasse pouco danificada pelo tempo até nós com a sua aparência medieval, fato este que a transformou em parte do Patrimônio Mundial UNESCO em 1990.

Para uma excursão de um dia com guia em português em Siena e San Gimignano, escreva um email para patcarmobaltazar@gmail.com.

Chegada no centro de San Gimignano; foto de Henrik Berger Jørgensen

No coração do centro temos outras torres, a Torre do Diabo e as duas torres dos Ardinghelli, famosas pela sua leve assimetria, apesar de serem construções gêmeas. O monumento mais importante do centro, no entanto, é a Collegiata, uma igreja românica do século XIII com obras de arte preciosas.

Piazza Duomo - foto de gengish skan  

Por que construíram estas torres? Inicialmente serviam como moradia de famílias abastadas que não se sentiam mais seguras em habitar no campo. Os ambientes eram pequenos e não ocupavam a altura inteira da torre: no térreo existiam oficinas ou lojas, no 1º andar os quartos e em cima, a cozinha. A construção seguia o princípio básico de segurança, segundo o qual o ambiente onde se lida com o fogo, isto é, a cozinha, deveria ser no andar mais alto de modo que se acontecesse um incêndio, seria possível escapar.

Piazza della Cisterna, foto de Conlawprof

Podemos realizar a visita ao longo da Via di San Matteo, para chegar à Igreja de Santo Agostinho. Este edifício românico e com elementos góticos, contém uma série de obras Arte, entre os quais podemos citar os afrescos da “Vida de Santo Agostinho”, de Benozzo Gozzoli (muito provavelmente discípulo do famoso Fra Angelico) e a “Coroação da Virgem”, realizada por Pollaiolo. Daqui, você pode voltar para a Porta San Giovanni pelo mesmo caminho, ou escolher entre a Via delle Romite ou a Via del Castello para chegar na Piazza della Cisterna.

Janela bífora, foto de Dorli Photography

O melhor lugar para se fotografar o as 15 torres está localizado a oeste do centro se chega subindo a Via Quercecchio até chegar na Rocha Montestaffoli onde sobraram poucos ruínas.

Uma única torre da muralha da cidade resistiu à ação do tempo, e de cima dela, você tem um panorama
extraordinário do centro histórico da cidade e suas torres.

Vista do alto, foto de gengish skan  

O melhor sorvete do mundo pode ser considerado o sorvete da sorveteria pluripremiada “Gelateria di Piazza”, na praça mesmo, fácil de encontrar: P.zza della Cisterna, 4. Não deixe de experimentar!

O percurso proposto por nós abrange a Praça da Cisterna, o Duomo,  a Igreja de Santo Agostinho e o Miradouro do forte. De brasileiros para brasileiros na Itália: reserve aqui a sua guia de turismo que fala português.

Outras cidades da Toscana:
Firenze: http://guiaderoma.blogspot.it/2012/10/centro-historico-de-firenze.html
Siena: http://guiaderoma.blogspot.it/2014/04/guia-de-siena-em-portugues.html
Volterra: http://guiaderoma.blogspot.it/2014/04/volterra.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário