domingo, 14 de julho de 2013

Villa Farnesina - afrescos

« Leitor, presta atenção: te divertirás » 
Apuleio, As metamorfoses, I

Bairro de Trastevere (artigo inteiro)

A Villa Farnesina em Roma, no bairro de Trastevere, é uma das mais nobres e armoniosas realizações do Renascimento italiano. Esta típica mansão foi comissionada no início do séc XVI pelo banqueiro de Siena, Agostino Chigi, ao arquiteto Baldassare Peruzzi. Em seguida, foram realizados afrescos por Raffaello, Sebastiano del Piombo, Sodoma e pelo proprio Peruzzi. No final do séc XVI, o cardeal Alessandro Farnese a comprou (dai o batismo como Villa Farnesina, para diferencia-la do Palácio Farnese, do outro lado do Tevere). 



Villa Farnesina, entrada com jardim renascentista

Hoje, a maravilhosa mansão é a sede de representação da Accademia Nazionale dei Lincei: instituição italiana fundada em 1603, que teve como um dos primeiros sócios Galileo Galilei, tem como objetivo “promover, coordenar, integrar e difundir o conhecimento cientifico às suas mais elevadas expressões no interior do quadro da unidade e da universalidade”, do site http://www.lincei.it/.


A vila é toda decorada, cada janela, cada canto, cada persiana é decorado com arte.



Primeiro andar da Villa Farnesinagrotescas na persiana

Grotescas na persiana

Vamos às pinturas:

- “La loggia di Galatea” (A varanda de Galatea) – A varanda foi afrescada por diversos artistas. Raffaello fez a Galatea. Peruzzi, por sua vez, afrescou em 1511 o horóscopo de Agostino Chigi no teto. No inverno de 1511-1512, Sebastiano del Piombo pintou cenas mitológicas e o Polifemo das lunetas. As outras representações sao paisagens pintadas no séc XVII, de escola romana

Casamento de Alexandre o Grande e Roxana, do Sodoma

- “La loggia di Amore e Psiche” (A varanda de Amor e Psiquê) – Esta varanda tem o nome das representações de seus afrescos, os quais representam episódios do mito de Psique, inspirados pelo “Asno de ouro”, de Apuléio. A narração, intercalada por festões de flores e frutas, saiu das mãos de Giovanni da Udine e se desenvolve nos penacho e se conclui ao centro com o casamento de Amor e Psique e o Conselho dos Deuses.

 Loggia de Amore e Psiquê do Rafael

Closeup do maravilhoso, esplêndido e único afresco de Rafael
  - “La stanza del Fregio” (O salão do friso) – O salão é assim chamado pelos frisos no alto das paredes. O autor foi o Peruzzi, que o pintou em torno ao ano de 1508, representando os esforços de Hércules no lado norte e parte do lado leste, além de outras cenas mitológicas das outras paredes.

Primeiro andar

- O salão das perspectivas – o enorme salão do primeiro andar tem a origem de seu nome na decoração de Peruzzi, que em 1519 afrescou sobre as paredes vistas com perspectivas urbanas e campestres entre falsas colunas. Abaixo do teto a caixotões corre um friso com cenas mitológicas também do mesmo autor e seus alunos; sobre a grande lareira, a representação da oficina do deus Vulcão:


Afresco do deus Vulcão

Salão do casamento de Alexandre Magno
-
 O salão do casamento de Alexandre Magno e Roxane – salão assim conhecido pelo seu afresco principal, que ocupa toda a parede do lado norte, o salão era originalmente o quarto de Agostino Chigi, que mandou executar os afrescos a Sodoma, em 1519. O teto a caixotões foi decorado com pinturas grotescas e temas mitológicos.

Horário de abertura da Villa Farnesina em Trastevere:
- de 2a à sábado, das 09h às 14h.
Tickets:
- Inteiro € 6
- Meio €5

Para compreender Roma são necesessários anos de estudo de arte, arquitetura e arqueologia e outros tantos anos para aprofundar este conhecimento e escrever artigos como este. Escolha uma guia profissional pois ela fará uma grande diferença na sua estadia.

Site Oficial: http://www.villafarnesina.it    

Nenhum comentário:

Postar um comentário