sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

As paredes da Capela Sistina

As paredes da Capela Sistina


Todo mundo fala do teto da Capela Sistina (Aqui neste post: Maravilha Capela Sistina de Michelangelo)! Decidi escrever sobre as paredes, tão importantes quanto ao teto de Michelangelo, pintadas por ordem de Sisto IV, por mestres florentinos e umbros.

Representação Capela Sistina antes do teto ser afrescado por Michelangelo
Capela Sistina antes das pinturas de Michelangelo (desenho, Creative Commons - CC)

Botticelli, Capela Sistina, Tentações de Jesus Cristo
"Tentações de Jesus Cristo", por Botticelli, da bíblia Lucas 4, 1- 9 "(...) Depois o Diabo o levou a Jerusalém e o colocou na parte mais alta do Templo e disse:
— Se você é o Filho de Deus, jogue-se daqui,(...)"

Entre 1980 e 1998 a Capela foi restaurada. Dezoito anos de trabalho, dos quais 14 somente para o teto. Este post tem um pequeno mapa para orientação na famosa Capela; neste post você tem as informações básicas do teto do Michelangelo, mas neste momento, vamos dar atenção a estes grandes pintores, os primeiros que deram vida às paredes deste lugar tão importante do Vaticano!

Signorelli, A entrega das chaves, Paredes Capela Sistina
 "Entrega das chaves", Signorelli, da bíblia Mt 16,15 - "(...) 15 — E vocês? Quem vocês dizem que eu sou? — perguntou Jesus. 16Simão Pedro respondeu: — O senhor é o Messias, o Filho do Deus vivo. 17Jesus afirmou: — Simão, filho de João, você é feliz porque esta verdade não foi revelada a você por nenhum ser humano, mas veio diretamente do meu Pai, que está no céu. 18Portanto, eu lhe digo: você é Pedro, e sobre esta pedra construirei a minha Igreja, e nem a morte poderá vencê-la. 19Eu lhe darei as chaves do Reino do Céu; o que você proibir na terra será proibido no céu, e o que permitir na terra será permitido no céu.(...)"

No restauro foi utilizada uma solução de bicarbonato de sódio e amoníaco, que hoje nos permite de ver a palheta de uma pintura feita 500 anos atrás! Assim descobrimos quanto eram ao mesmo tempo suaves e intensas as cores que Michelangelo utilizou. Este restauro foi realizado por mão-de-obra super-especializada italiana e possível graças ao patrocínio da televisão japonesa (Nippon Television).

Batismo Jesus, Perugino, Parede da Capela Sistina
 "O batismo de Jesus", por Perugino, de Lucas, 3-21 - "(...) Depois do batismo de todo aquele povo, Jesus também foi batizado. E, quando Jesus estava orando, o céu se abriu, 22e o Espírito Santo desceu na forma de uma pomba sobre ele. E do céu veio uma voz, que disse: — Tu és o meu Filho querido e me dás muita alegria. (...)"

A capela foi costruída pelo Papa Sisto IV entre 1477-1480 para ser a capela do palácio papal. A capela tem 40,20m de comprimento, 13,41 de largura e 20,70m de altura, que correspondem às medidas do Templo de Salomão. Para decorar as paredes, ele chamou pintores da região da Umbria e da Toscana. O trabalho foi realizado entre 1481 e 1482 por uma grande equipe de pintores, entre os quais Signorelli, Ghirlandaio, Botticelli e Perugino.

Vocação dos Apóstolos, de Ghirlandaio
"Vocação dos Apóstolos", por Ghirlandaio, mestre de Michelangelo, da bíblia Marcos 1,16 "(...) Jesus estava andando pela beira do lago da Galileia quando viu dois pescadores. Eram Simão e o seu irmão André, que estavam no lago, pescando com redes. 17Jesus lhes disse: — Venham comigo, que eu ensinarei vocês a pescar gente.(...)"

Seu sobrinho, o Papa Júlio II (1503-1513), encarregou o Michelangelo para pintar o teto, que originalmente era um simples céu estrelado. O resultado foi uma obra-prima da arte renascentista, com um conteúdo extremamente espiritual. Nesta capela acontece o "Conclave", a mais importante reunião de cardeais que faz a escolha do próximo Papa.

Moises desce o Monte SInai,Afresco Capela Sistina, Roma
"Moisés desce o Monte Sinai com as Leis", por Cosimo Roselli, do Antigo Testamento, Êxodo 31-18  "(...) E, assim que ele acabou de falar com Moisés no monte Sinai, deu-lhe as duas tábuas do Testemunho, tábuas de pedra, escritas pelo dedo de Deus.(...)"

Sisto IV pediu que fossem representadas cenas como nas mais antigas Basílicas: tecidos no primeiro nível; retratos de Papas, de Pedro a Marcellus (308-309) entre as janelas; o Cristo e os três primeiros Papas da parede central do altar, que foram removidos quando Michelangelo pintou o "Juízo Final".

Travessia do Mar Vermelho, Capela Sistina, Afresco
"Travessia do Mar Vermelho", afresco atribuído a Domenico Ghirlandaio, Cosimo Rosselli ou Biagio di Antonio Tucci, do Antigo Testamento, Êxodo, 14 -15 "(...) O Senhor disse a Moisés: — Por que você está me pedindo ajuda? Diga ao povo que marche. 16Levante o bastão e o estenda sobre o mar. A água se dividirá, e os israelitas poderão passar em terra seca, pelo meio do mar. 17Eu farei com que os egípcios fiquem ainda mais teimosos, e eles entrarão no mar atrás dos israelitas. E eu ficarei famoso quando derrotar o rei do Egito, todo o seu exército, os seus carros de guerra e os seus cavaleiros.(...)"

À metade da altura do lado esquerdo (olhando para o altar) temos acontecimentos da vida de Moisés e do lado direito, eventos da vida de Jesus. Aqui é clara a vontade do Papa Sisto IV de salientar a vida da humanidade antes e depois da vinda do Messias, propondo a Capela Sistina como um novo templo de Jerusalém.

Esquema da Capela Sistina com os trabalhos das paredes

Vida de Moisés - começando pelo Juizo Final, parede Sul - o primeiro afresco, "Moisés encontrado", foi apagado para dar lugar ao Juizo Final. A "Fuga ao Egito" é do Perugino (A); depois temos uma cena da vida do jovem Moisés, de Botticelli (B). As próximas pinturas, "A abertura das aguas do Mar Vermelho" (C) e "Moisés recebe as tábuas com as leis no Monte Sinai" (D) são de Cosimo Rosselli ( 1439- 1507). O "O Castigo dos Rebeldes” (E), de Botticelli, tem como fundo as ruínas romanas do Fórum Romano. A "morte de Moisés" (F) é um trabalho de Luca Signorelli (1445-1523).

Vida de Cristo - parede Norte,começando pelo  Juizo Final - aqui também o antigo primeiro afresco foi destruído para dar lugar à pintura de Michelangelo. Começa-se, então, com o "Batismo de Jesus" (G) de Perugino e Pinturicchio. A próxima representação é a "Tentação e a lei a respeito do leproso depois de curado" (Levítico 14.1) (H), que ficam bem em frente ao trono do Papa; isto foi feito com intenção pelo pintor, dado que o Papa Sisto IV tinha escrito um trabalho teológico sobre este tema. Além disto, ele pintou o Templo de Jerusalém com a fachada do Hospital Santo Espírito ( visível e em funcionamento até hoje no Lungotevere), que este Papa tinha mandado contruir. No fundo, tem uma pequena cena da "Tentação de Jesus" em um bosque. Em seguida, vemos a Vocação de S. Pedro e S. Andrea (I), pintada por Ghirlandaio. Depois temos um por-do-sol com o "Sermão da Montanha e no "Poder purificador de Jesus" (J), de Cosimo Rosselli (e seu ajudante Piero di Cosimo), que é uma das primeiras representações deste gênero na historia da pintura. "A Entrega das chaves a S. Pedro" (L) é uma obra-prima de Perugino. Aos dois lados da representação do Templo de Jerusalém, vemos duas reprentações do Arco de Constantino (Fórum Romano), tão admirado no período renascentista. A última pintura do lado Norte é a "Última Cena" (M), de Cosimo Rosselli. Aqui reconhecemos Judas, sentado separado dos outros apóstolos, bem na frente de Jesus.

No final da visita, se estiver com uma guia autorizada, poderá descer diretamente à Basílica de São Pedro. Veja o post de uma típica visita com a Luisa , para ter uma idéia do que se vê com a guia e reserve a sua com a gente! Orçamentos via email para: patcarmobaltazar arroba gmail.com.

Para compreender Roma são necesessários anos de estudo de arte, arquitetura e arqueologia e outros tantos anos para aprofundar este conhecimento e escrever artigos como este. Escolha uma guia profissional pois ela fará uma grande diferença na sua estadia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário