domingo, 30 de outubro de 2011

De Roma para a Liguria, com amor

Conheci, e conheci BEM a Liguria em 2009. E' a terra de vinhos elegantes mas discretos, do sciacchetrà (licor delicado à base de uvas passidas), de um mel puríssimo e do genial pesto; da primeira comunidade em toda a Europa que mostrou a importância em regularizar a produção de produtos biológicos.
No século XX foi em Gênova que o tecido com o qual faziam umas calças resistentes, muito usadas pelos garimpeiros da América do Norte, foi brevetado por um comerciante, um tal de Levi-Strauss que exportava o jeans.

Trabalhei para uma agência alemã que mandava grupos para Forte dei Marmi (na Toscana, fronteira com o Liguria),onde cada uma das guias partia para excursões diárias com os grupos.

Os três dias que passávamos juntos eram divididos assim:

Primeiro dia: Porto Venere e Porto Fino.
Amei muito Porto Venere, com a maravilhosa igrejinha de Sao Pedro em estilo românico no alto do rochedo, com o mar azul em pequeno porto com muitos barquinhos láááá embaixo; a igreja de São Lourenço e as legendas que envolvem as suas relíquias...

Segundo dia: íamos à San Gimignano, um brinco de cidadezinha medieval com as famosas "torres gêmeas", pracinhas lindas, uma vista do alto sobre as famosas colinas seneses, que parecem uma pintura de tão irreal, e um sorvete pluripremiato... depois fazíamos uma degustação de vinhos, mas não na cidade, no campo, para depois acabar o dia com chave de ouro em Siena, em um passeio com uma guia oficial da cidade. Depois do longo passeio e do longuíssimo dia sempre - ou quase sempre rsrsrs - me perdia para tornar ao ônibus nas ruazinhas pequenas e cheias de curvas, mesmo que cada ruazinha tem o sinal da "contrada" (bairro) à qual pertencia... os seneses, como os napolitanos, sao um povo à parte! E quanto são orgulhosos da cidade e mais ainda da contrada deles!

O último dia passávamos em CinqueTerre, patrimônio mundial UNESCO. Não conseguíamos ver tudo "para ver bem". Corniglia, que fica no alto da montanha e onde se chega de trem somente subindo uma longa escadaria não fazia parte do nosso trajeto.
Descíamos na estação de La Spezia para começar o passeio a pé em Rio Maggiore. Rápida parada com visita ao burgo e igreja lá em cima, para depois seguir pra Monterosso, onde se aproximava a hora do almoço, já que o dia começava puntualmente às 8 da manhã já sentados dentro do ônibus!

Em Monterosso descobrimos o restaurante "Al Caruggio" da Isabella logo no primeiro dia de exploração da cidade. Logo este lugar virou o nosso preferido pela qualidade da comida e pela simpatia dos donos, um casal que sabe trabalhar com professionalidade no feroz mundo do turismo, onde quem viaja em vez de pedir descontos, deveria fazer o que fazia sempre meu avô com a sua alma nobre e gentil: acima de tudo valorizar o serviço que te oferecem e pensar às gorjetas, já que quando a estação acaba, vive-se dos frutos do que se conseguiu recolher durante a estação: se foi uma boa estação, têm-se uma certa tranquilidade até o próximo ano; se foi uma estação "ruim", a tranquilidade e a possibilidade de poder trabalhar no ano sucessivo são bem menores...

Monterosso, como todas as outras cidadezinhas de Cinque Terre, tem uma média de apenas 5.000 habitantes de cuja maior parte vive do turismo e uma menor parte cultiva a terra. Tem um monastério lindíssimo no alto da colina com um quadro de Van Dyk, uma igrejinha românica com listas horizontais em mármore preto e branco e é conhecida por ser o lugar onde o poeta Eugenio Montale passava férias durante a sua infância. Seguramente a sua alma de poeta foi despertada pela beleza deste lugar: águas transparentes, rochas escuras, brisa doce e um silêncio quase místico que te preenche o coração nas pausas das ondas do mar. O olhar vaga serenamente entre as colinas esculpidas pelos vinhedos cultivados pela mão do Homem há mil anos e a infinidão do mar azul safira.

Depois do almoço, tomávamos o trem para visitar Vernazza, um outra pérola de cidadezinha de atmosfera quase irreal de tão lindinha. Duas igrejas românicas, um portinho ideal para tomar sol ou simplesmente molhar os pés na água azul-transparente sentados num rochedo.

Com os últimos acontecimentos trágicos das enchentes exageradas do rio Vara, este ângulo de mundo tão especial cessou a sua doce existência para dar lugar aos horrores da inundação e da morte. Para as pessoas que moram neste lugar, que são ao mesmo tempo patrimônio humano e cultural deste planeta, é inútil colocar-nos a pergunta se esta tragédia poderia ter sido evitada, pois agora eles têm uma pá na mão para remover os três metros de lama que invadiram as suas casas (quando não foram 6 metros, no caso de casas levemente abaixo do nível da rua) e os seus direitos de pensar e sentir foram suspendidos temporaneamente. Clique aqui para ver um dos tantos videos no youtube.

A crescente impopularidade da nossa sociedade em fazer perguntas à si mesma, produz várias consequências inomináveis aos indivíduos que a compõe e nos obrigam a passar provas que na pré-história só os deuses eram capazes de nos propor.

A nossa sorte é que este povo em dificuldade é forte, tem uma capacidade e orgulho que se perde na noite dos tempos. Eu desejo de todo o meu coração que consigam superar esta situação o mais rápido possível e possam voltar a nos oferecer generosamente a sua cultura e história como sempre fizeram.

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Enoteca em Roma

Aqui vão algumas dicas da mais preciosa coisa que se pode fazer em Roma: beber um bom vinho.

O ambiente acolhedor da vineria de Campo de' Fiori através do olhar do fotógrafo Guido Laudani

Vineria Reggio
Campo de' Fiori, 15


A Enoteca al Parlamento é onde se encontra o maravilhoso vinho "Gravner Breg", que é feito respeitando as fases da lua e em vez de repousar em barril de aço, repousa docemente embaixo da terra, em barris de cerâmica - leia meu post sobre o genial produtor deste vinho, Josko Gravner!

Enoteca al Parlamento

ENDEREÇOS: 

Enoteca al Parlamento
Via dei Prefetti, 15
00186 Roma
066 873446

Enoteca Cul de Sac
P. PASQUINO 73 - ROMA (RM) -
Tel. 06 68801094

VINI OLI ("il gocetto")
Via dei Banchi Vecchi, 14

Enoteca Constantini
Piazza Cavour, 16
tel.: 06 320 3575

BERNABEI
Via S.Francesco a Ripa, 48
Orario 9:00/14:00 16:30/20:00
fecha as 5as feiras de manhã

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Termas de Caracalla

"Banhos, vinhos e amores: acabam com o nosso corpo, mas são a essência da vida... banhos, vinhos e amores"
epitáfio em tumba romana

Arqueologia em Roma: As Termas de Caracalla

Termas de Caracalla com guia em português

Nas casas das famílias mais ricas na Roma Antiga no III século a.C. ja existia a possibilidade de se "lavar". O famoso "banho de gato" era feito com uma certa frequência, mas a lavagem total do corpo parece que acontecia uma vez a cada 9 dias, quando tinha o "mercado" (feira) - sendo muito frequente durante o verão nos lagos e rios.

As Termas de Caracalla (cujo nome oficial era "Thermae Antoninianae"). Construídas entre  212 e 217 d.C., as ruínas destas termas merecem ser visitadas pelo seu tamanho e excelente estado de conservação!

Termas de Caracalla de noite
Essas ruínas são o que a gente vê hoje - foto de Marcelo, que ama Roma e fez comigo o passeio noturno

História e arquitetura das Termas de Caracalla

A dimensão monumental deste complexo è de 337m x 328m, numa área de 20 héctares, com capacidade pra acolher até 1.500 pessoas! E toda essa multidão estava lá só pra tomar banho?! Não, como sabe-se, os romanos eram bons vivans, e além de 3 piscinas (inclusive uma de água quente!), área para ginástica, sauna, 2 bibliotecas, jardins bem cuidados... bebia-se vinho, homens ricos fechavam negócios, faziam-se massageear e prostitutas circulavam por aquelas bandas também...

Mosaico do piso das Termas de Caracalla
Mosaico do interior das Termas de Caracalla
O preço da entrada era de 1 quadrans ( 0,75 euro) e as mulheres também podiam frequentar as termas, pagando um preço um pouquinho mais alto... em algumas estruturas, homens e mulheres tinham áreas separadas, ou em outros casos, horários diferentes.

Decoração do piso das Termas de Caracalla
 Mais mosaicos do interior das Termas de Caracalla

Durante o período Imperial, este modo de diversão se tornou muito popular e ir às termas virou um hábito quotidiano dos romanos, que logo foi utilizado pelos os políticos como estratégia para ganhar votos, através do pagamento da gestão das estruturas ou fazendo com que a entrada fosse gratuita.

TerTermas de Caracalla de noite
Termas de Caracalla, foto de Marcelo

Embaixo das Termas de Caracalla encontrou-se uma enorme rede de túneis, através dos quais os carros com os cavalos forneciam a legna para o aquecimento das piscinas de água quente, e também o maior Mitreu da cidade de Roma - talvez seja o maior do inteiro Império!

Pistotello, instalação nas Termas de Caracalla
Instalação de Pistoletto no interior das Terma

No ano 538, os Godos de Witigis danificaram os acqueodutos que fornivam água às termas e desde então a estrutura fechou.

Para fazer um tour na Itália com guia em português não hesite em escrever para Guia Brasileira em Roma para pedir seu orçamento. 

Termas de Caracalla de noite
Termas de Caracalla, foto de Marcelo

Mas se você gosta mesmo de arqueologia, não perca a oportunidade de visitar com uma guia de turismo o Teatro de Ostia Antiga e a cidade onde ele foi construido! http://guiaderoma.blogspot.it/2013/12/ostia-antica.html

Para compreender Roma são necesessários anos de estudo de arte, arquitetura e arqueologia e outros tantos anos para aprofundar este conhecimento e escrever artigos como este. Escolha uma guia profissional pois ela fará uma grande diferença na sua estadia.

"Restaurante"na cidade de Ostia Antiga
 Capitólio de Ostia Antiga

Endereço:
Viale Terme di Caracalla, 52

Horário:
- de 1 Setembro ao 30 Setembro: 9-19:00
- de 1 Outubre ao sábado antes do último domingo do mês de Outbro: 9-18:30
- último domingo de Outubro ao dia 15 de Fevereiro: 9-16:30
- do dia 16 Fevereiro ao dia 15 Março: 9-17:00
- do dia 16 de Março ao sábado antes do último domingo do mês de Março: 9-17:30
- último domingo do mês de Marzo ao 31 de Agosto: 9-19:30

Entrada: 2013 : € 7,00 (venda de tickets acaba 1 hora antes do horário em que fecha o sítio arqueológico)
Ônibus: 118 – 160 – 628  ou Metrô Linha B, parada Circo Massimo

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Compras em Roma - boas marcas, diferentes estilos, vários preços

Todos os endereços

Quem vem à Roma com tempo para fazer a experiência de visitar a vasta gama de ofertas, vai se divertir e surpreender nas lojas de Roma - mas lembre-se: 1) Roma non é Miami e não tem "shoppings" no centro histórico e 2) a melhor coisa que você pode comprar em Roma é Cultura e voltar para casa rico - visitar essa cidade com guia não há preço!




Campo de Fiori

Com prazer disponibilizo aqui uma vasta série de endereços de lojas em Roma, mas lembre-se: a sua melhor compra aqui é uma excelente guia de turismo que fale português e que te acompanhe, pois o maior bem da cidade é histórico-cultural. Sair daqui após ter conhecido o imenso patrimônio arquológico e artístico com ótimas guias não tem preço. Pechinchas e produtos podem ser comprados nos EUA ou na internet... o que você pode experenciar em Roma não é "comprável". Fica a dica.


Centro: perto da Piazza di Spagna, voce tem o máximo que as marcas consagradas italianas e mundiais oferecem: Versace, Chanel, Louis VItton, Camper, Armani, D&G, Yves Saint Laurent, Ermenegildo Zegna , Gucci , Roberto Cavalli e Krizia, entre muitas outras. Roupas e sapatos de alta qualidade e caros é o que caracterizam esta zona. Não perca, porém, entre uma vetrina e outra um café no Antico Caffè Greco, que era onde os famosos artistas do renascimento se encontravam, na Via dei Condotti. Ao lado da escada de Espanha existe a casa dos famosos poetas ingleses, Keats e Shelley, símbolo da importancia e charme de Roma entre artistas e escritores estrangeiros no século XVIII, que vinham à Roma em busca de inspiração para escrever e que hoje em dia são abertas ao público.
As ruas mais famosas aqui sao: Via del Babuino, Via Margutta, Via delle Croce, Via Frattina, Via Borgognone, Via Bocca di Leone

Pegamos a Via dei Condotti (ou uma sua paralela), vamos parar na Via del Corso, onde os preços são decisamente mais accessíveis e a variedade da oferta maior, muitas vezes com promoções. Esta rua de comércio nasce na Piazza del Popolo e vai até a Piazza Venezia. E' aqui que eu sugiro mais atenção à bolsas e carteiras, sobretudo se voce estiver passeando domingo, quando a rua é fechada aos carros e vira uma grande calçadão.



A feira de Campo de Fiori

Uma outra zona interessante, característica por brechós, é a Via del Governo Vecchio, que nasce no Corso Vittorio Emanuele II, na altura de Piazza San Pantaleo. Aliás, neste ponto, voce pode ir na direção de Campo de' Fiori, a praça onde tem o mercado todas as manhãs, onde vai encontrar algumas lojinhas, as minhas preferidas são as de sapatos e tenis. Quando chegar à Campo de' Fiori, poderá pegar a Via dei Giubbonari, que tem mais lojas de sapatos e roupas.

Se chegar ali na hora do almoço, não deixe de comer um pedaço de pizza em uma das mais famosas "pizzerie a taglio" de Roma, atrás dos vendedores de flores.


1000 tipos de chili, em Campo de Fiori

San Giovanni:

Em Roma também é possível encontrar roupas únicas por um ótimo preço na Via Sannio, que fica do lado da Basílica de San Giovanni in Laterano. Stands de roupas usadas se misturam aos de roupas novas, com ofertas imperdíveis.

Porta Portese:

Se estiver em Roma de domingo, vai se divertir muito com o enorme mercado sui generis de Porta Portese, onde também existem stands de coisas novas, alternadas aos de coisas usadas. Sapatos, celulares, roupas de ciclismo, capacetes, bicicletas, livros, cds e dvds, móveis rústicos, canivetes, relógios de proveniência desconhecida, barracas que vendem refrescos e "porchetta de ariccia". O conselho aqui é de ir cedo, pois quem frequenta este lugar e sabe comprar, é o primeiro a chegar e a comprar mercadorias únicas a preços inacreditáveis, como por exemplo calças e camisas de linho por 1 euro!


Tenha sempre a tua garrafinha de água para encher nas fontes, que eles chama aqui de "nasone"

Prati:

A Via Cola de Rienzo é uma outra rua de comércio com muita variedade, especialmente conhecida pelas inúmeras lojas de sapatos a bom preço.

Aqui um pequeno mapa para dar uma idéia das zonas mencionadas neste post:

- Souvenirs em Roma com descontos para leitores do blog, um post à parte! http://guiaderoma.blogspot.it/2015/04/souvenir-em-roma.html.

Loja perto do Vaticano que oferece as famosas bençãos para por na parede do Papa Francisco!

Voucher descontos para leitores do blog

Aqui alguns endereços de algumas lojas "amadas":


-Crianças:


CENTRO HISTÓRICO


- Gusella

Via Frattina, 137
Tel: 06 88 6599 36

-Mettimi Giù

Via Due Macelli, 59/E
Tel: 06 67 89 761

- Pure

Via Frattina, 111
Tel: 06 67 94 555

- Disney Store

Via del Corso, 165

- Città del Sole - jogos, livros e acessórios infantis



 Via della Scrofa, 65

Tel. 06-68803805
Horário: 
ter-sabado: 10.00-19.30
2as: 15.30-19.30
Fechado: lunedì mattina
Férias: de 12 a 19 de Agosto
Domingos: 11.00-19.30

TRASTEVERE:


- Pizzi e Fragole

Via della Lungaretta, 25 - 00153 Roma
Tel: +39 06.58.15.023
Horário: Seg - Sab: 10:00 - 20:00.
Fecho: Domingos

Roupinhas para meninos e meninas

-Roupas esportivas:


- Adidas

Via del Corso, 475
Tel: 06 36 00 63 08

- Puma Sport

Via del Corso, 404
Tel: 06 68 80 82 05

- Moda:


- Armani:

Via Condotti, 77
Via Tomacelli, 144
Emporio Armani
Via del Babuino, 140
Armani Jeans
Via del babuino, 70/A

- Benetton

Piazza di Spagna, 67/68/69

- Blumarine

Via Borgognona, 31

-Burberry

Via dei Condotti, 61

- Calvin Klein

Galleria ALberto Sordi 8/9

- Cerruti 1881

Via Attiglio Regolo, 9

-Chanel

Via del Babuino, 98

- Christian Dior

Via dei Condotti, 1

- D&G

Piazza di Spagna, 94

- Diesel

Via del Corso, 186

-Dolce & Gabbana

Via dei Condotti, 51/52

- Energy Miss Sixty

Via del Corso, 179

- Escada

Piazza di Spagna, 7

- Fendi

Largo Carlo Goldoni

- Ferragamo

Via Condotti, 73/74

- Ferrrari Store Roma

Via Tomacelli, 147


- Gucci
Via Condotti, 8

- Guess

Via del Corso, 141/142

-Hermes

Via dei Condotti, 67

- HM
Via del Corso, 422
Abertura: Seg - Sex 10.00 - 21.00

- Hugo Boss
Via Frattina, 146

- Iceberg

Via Babuino, 87/88

- Jimmy Choo Men

Endereço: Via dei Condotti, esquina com Via Bocca di Leone

- Krizia

Piazza di Spagna, 87

- Lacoste

Via di Propaganda, 1/A

- Laura Biagiotti

Via Mario De Fiori, 26

- La Perla

Via Bocca di Leone, 28

- Luisa Spagnoli

Via Frattina, 84/B

- Mango
Via del Corso, 170

- Max Mara

Via Frattina, 28
Via dei Condotti, 19

- Michael Kors


a) dentro da Gente Roma
Via Frattina , 69

b) La Rinascente
Piazza Fiume

MIU MIU
Via del Babuino, 91

- Moschino

Via Borgognona, 32/A

- Patrizia Pepe

Via Frattina, 44

- Pinko

Via Frattina, 62

- Prada

Via dei Condotti, 88/95

- Roberto Cavalli

Via Borgognona, 25

- Trussardi

Via Condotti, 49/50

- Valentino

Via dei Condotti, 15
Via del Babuino, 61
Via Bocca di Leone, 15

- Versace

Via Bocca di Leone, 26/27

- Yves Saint Laurent

Piazza G. Marconi, 18/19

- Zara
Via del Corso, 129

-Bolsas e malas:


- Furla

Via dei Condotti, 55/56
Piazza di Spagna, 22
Via Nazionale, 54/55
Via Cola di Rienzo, 226

- Louis Vitton

Via dei Condotti, 15
Piazza San Lorenzo in Lucina, 36

- Mandarina Duck

Via dei Due Macelli, 59

- Sapatos:


- Santoni

Piazza di Spagna, 79

- Charles

Via del Corso, 109

- Foot Locker (tênis de marca)

Via del Corso, 40
ou perto do Vaticano
 Via Ottaviano 1/3,

- Fratelli Rosetti

Via Borgognona, 5/A

- Hogan

Via del Babuino, 110

- Luciano Padovan

Via Veneto, 96/98

- Sapatos e tenis "especiais"

Via dei Baullari, 24

- Timberland

Via del Corso, 488

- Joialerias:


- Bedetti

Piazza San Silvestro,11

-Bulgari

Via dei Condotti, 10 

- Cartier

Via dei Condotti, 83

- Damiani

Via dei Condotti, 84

- Tarascio

Via Vittorio Veneto, 134
Via Bocca di Leone, 4

- Tiffany&Co

Via del Babuino, 118

- Maquiagem:

- MAC Roma
Via del Babuino 124, 00187 Roma

- Occitane: Via del Corso, 85.
Das 10h às 20h.

JÓIAS CONTEMPORÂNEAS EM ROMA:


ALTERNATIVES gallery

Via della Chiesa Nuova 10
06 6830 8233
Inverno: Fecho às 2as
Terça-Sábado
10.00h - 19.00h
Verão, fecho aos Sábados
De 2a à 6a.

10.00h - 19.00h

- Relógios

IWC SCHAFFHAUSEN BOUTIQUE
Boutique / IWC Service Centre
End: Piazza di Spagna, 28 - Roma - Centro histórico
Horario: Seg-Dom 10:00 –  19:00

- Relojoeiro em Prati - excelentes marcas e consertos
Casa del Cronometro
falar com o senhor Marco Musto, é um grande amigo, post aqui http://guiaderoma.blogspot.de/2014/07/relojoaria-de-confianca.html:
Via Silla, 80 - 00192 Roma
Tel.: 063210971


 - Acessórios  para a cozinha:


- Cucina Store

Via Mario de Fiori, 65
de 3a à Sabado das 10:30 às 19:30
2as feiras: 15:30 às 19.30

- Dom

Via Aracoeli, 6 - 00186
Aberto de 2a à 6a das 10:30h às 19.30h.
Domingos das 11:00h às 19.30h

- Eataly
Piazzale XII Ottobre 1492.
Aberto todos os dias, das 10h às 24h.

- Loja de tecidos em Roma: 

a)  Fratelli Bassetti Tessuti

Corso Vittorio Emanuele II, n. 73 - 00186 Roma - Tel: 06 6892325/6/7/8 Fax: 06 68805539
b) Fatucci Tessuti e stoffe, Via dei Falegnami, 63

 - Quinquilharias, presentes:


- Too much

Via Santa Maria dell´Anima, 29 (zona Piazza Navona)
- Perfumaria florentina em Roma

- Corso Rinascimento 47

00186 Roma
tel. +39.06.6879608

E se estiver procurando óculos maravilhosos, leia o post sobre a Ottica Mondello!


- Loja de bicicletas e acessórios no centro de Roma (se estiver aqui no Domingo, veja o post sobre o Mercado das Pulgas de Porta Portese http://guiaderoma.blogspot.it/2014/04/o-mercado-das-pulgas-de-roma-porta.html):





Collalti Bici dal 1899

Via del Pellegrino, 82
Roma
Tel. +39 06 68801084
Aberto de segundas à tarde às sextas feiras.
Outros dias: 9.00 -13.00 e 15.30 - 19,00
Sábado non-stop 9.00-19.00

Fechado segunda de manhã e Domingos.

- Loja de moto e acessórios para motos em Roma (bairro de Testaccio http://guiaderoma.blogspot.de/2014/01/o-bairro-de-testaccio-em-roma.html):


Marmorata Freedom Machine
Via Marmorata, 151 - 155
00153 Roma
Testaccio, Ostiense
Telefono 06 5746443