quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Roma Antiga I - A Idade do Ferro


Vista do Coliseu do Palatino em Roma

A origem de Roma é feita em quantidades iguais de dados de fatos e mitos. Para cada construção, cada personagem, são contadas sempre mais de uma história, e é por isso que uma visita à Roma é uma experiência tão rica, que nos convida a olhar pro mesmo fato por diferentes óticas, aumentando o nosso horizonte.

Palatino com guia de turismo em POrtuguês


Interessante o fato que "antes de Roma ser Roma", isto é, antes da sua fundação, o que xistia aqui, afinal?! Os históricos chamam de "Liga Latina" vários povoados que ocupavam o topo destas colinas, que viviam em modo independente mas tinham algo em comum: o grande templo de Júpiter no Monte Cavo (hoje a região que conhecemos por "Lagos de Roma" ).

Reconstrução hipotética do Palatino na Idade do Ferro pelo Antiquario do Palatino

O Palatino, que foi o lugar onde a primeira comunidade "ainda não romana" viveu e construiu a casa dos reis, desde os tempos mais remotos o lugar mais chic para se viver em Roma!

O Palatino (50 metros acima do nivel do mar) era um local adequado para criação de um insediamento de onde se pudesse controlar a área do Fórum Boário, um cruzamento importante na antiguidade onde gregos e etruscos trocavam mercadorias. Os arqueólogos nos contam também que outras colinas de Roma (como o Capitólio) também eram habitadas desde à Idade do Ferro.

Palatino com acantos florescendo, verão


De acordo com a tradição cronológica varroniana, a fundação de Roma ocorreu no Palatino, dezesseis gerações após a Guerra de Tróia, ou seja, em 754-753 aC. Restos de um insediamento testemunham a existência de um povoado que data da Idade do Ferro (século IX-VIII aC), aliás, exatamente no lugar onde a tradição indica como a habitação de Rômulo (“A casa de Romulo”), primeiro rei de Roma.
É aqui começamos com os inúmeros mistérios...

O dia da fundação (21 de abril), era uma festa religiosa do antigo culto de Pales (divinidade Itálica dos rebanhos e pastores), que teria dado origem ao nome da colina Palatino.

Estadio de Domiciano no Palatino


La’ viveram, no final do período republicano: Marco Emilio Scauro, Crasso, Cícero, Marco Antônio e Augusto, e depois dele muitos sucessores que construiram durante o primeiro periodo imperial uma série de edifícios que transformaram o Palatino em um único e grande complexo, que foi a magnífica residência imperial, designada com o nome da colina e tornando-se o “Palácio” por excelência.

Depois da queda do Império Romano em 476 d.C, o Palatino foi a sede dos reis góticos (como Teodorico) e dos bizantinos, e até mesmo dos Papas e dos Imperadores do Sagrado Império Romano, até Otto III.

Palácios Imperiais do Palatino vistos do Circo Máximo


O Palatino foi completamente abandonado até que em torno ao ano 1100 a familia Frangipane reiniciou a utilizá-lo através da inserção de igrejas, conventos, casas, torres e fortalezas, até que em 1542, a maioria do monte foi transformada, por ordem do Papa Paulo III Farnese nos enormes  Jardins Farnesianos, que em parte chegou até nós e são visitáveis lá no alto, com uma linda vista para o Fórum Romano.

Roma Antiga Palatino, Jardins do Papa Farnese]

Para fazer um passeio com guia particular em português em Roma, não hesite em nos contactar: basta preencher este rápido formulário de modo que você receba uma proposta de roteiro personalizado e orçamento.
-----------------------------------------------------------------------------------------------------
O Palatino faz parte do circuito Roma Pass, leia este post sobre o Roma Pass para saber como economizar em museus e transporte na viajem à Roma!
-----------------------------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário