domingo, 7 de maio de 2017

Via del Teatro Marcello - 2500 anos de arquitetura

Arco degli Argentari, ou Arco dos "Banqueiros"

Uma das ruas mais antigas e mais bonitas da cidade de Roma é a Via del Teatro Marcelo.
As construções desta rua (mesmo que dos edifícios mais antigos tenhamos somente as fundações) vão desde o período dos reis, mais precisamente ao segundo rei etrusco (Servio Tullio), que os arqueólogos denominaram “Area Sacra de Sant'Omobono” e vão até os prédios da prefeitura do período da arquitetura racionalista de Mussolini. Para quem é apaixonado por História e sente emoções em pisar em um chão que é caminhado há quase três mil anos, Roma nunca para de nos surpreender.


Residencia da família de nobres Pierleoni


Não há documentos que digam que Rômulo fundou Roma, existe somente uma forte tradição e a famosa lenda. Mas na Área Sacra de Sant'Omobono (perto do Foro Boario, ou “feira dos animais”) foram encontrados vasos da Idade do Bronze (“cerâmica apenínica”, séc. XVI-XIII a.C.), vasos gregos do período geométrico (VIII séc. a.C.) e uma inscrição etrusca arcaica embaixo de um edifício, provavelmente um templo do final do VI séc. a.C., início do V séc. a.C.. que nos indicam uma presença muito antiga do Homem nesta zona e sobretudo uma atividade comercial entre gregos e etruscos a partir do VIII séc. a.C., que coincide com a data mítica da fundação da cidade, 753 a.C. e que por sua vez nos faz imaginar esta zona come um grande empório da antiguidade.
 Templo de Pórtunus com a antiga residência dos nobres Crescenzi

Como disse antes, do período arcaico só existem fundações e resultados de cortes longitudinais do terreno, feitos pelos arqueólogos. Mas neste rua existe também o templo mais antigo que chegou até nós em excelente estado de conservação, o Templo de Hércules, do final do II séc. a.C.. Não podemos deixar para trás o Templo de Pórtunus, dedicado à divinidade fluvial, logo ali do lado e datado no início do I séc. a.C..

Templo de Pórtunus, ROma

Logo ali do lado, temos o “Arco degli Argentari” (III d.C.) e uma passagem (hoje fechada pelo Ministério dos Bens Culturais) ao Foro Holitório (“a feira das verduras”). A maravilhosa igreja medieval de Santa Maria in Cosmedin (ou Bocca della Verità) foi construída em parte sobre a antiga Área Máxima de Hércules, um gigantesco altar, provavelmente construído antes da fundação de Roma e parecido com o altar de Ierone II, em Siracusa.

Altar Ierone II, Siracusa

Continuando o nosso percurso no tempo, encontramos parte das antigas residências medievais das famílias nobres dos Pierleoni (muito restaurada) e dos Crescenzi, para passar por edifícios do período do Mussolini e que pertencem à prefeitura, passando pela igreja de São Nicolau emCárcere (construída entre templos antigos), para chegar ao Teatro Marcelo, com as três maravilhosas coluninhas do antigo templo de Apolo Sosiano (V - II séc. a.C.).


Eu definiria esta zona de Roma como “as costas do Foro Romano”, pois hoje a porta principal da área arqueológica é a Via dei Fori Imperiali com os fóruns e o Coliseu
Considero interessante visitar esta zona, que além de linda e com interessantíssimos edifícios, muito provavelmente, pela sua localização aos pés do Palatino e perto do rio com a sua “confortável” ilha Tiberina, foi onde a cidade de Roma nasceu.

Santa Maria in Cosmedin (Bocca della Verità), Roma

Garanta a sua viagem na Itália com guia em português não hesite em escrever para Guia Brasileira em Roma para pedir seu orçamento.
 
Bibliografia:
"Guida archeologica di Roma", F. Coarelli
Aula do Prof. Coarelli
Guida Rossa Touring
Enciclopédia Treccani on line: http://www.treccani.it/

Nenhum comentário:

Postar um comentário