quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Museus Capitolinos, os museus mais antigos do mundo

post dedicado à família da Eliane e ao querido Roberto Salomão,
que vem à Roma ver o que é Roma 
Turismo em roma com guia em portugues
Por mera curiosidade vale à pena dizer duas palavrinhas sobre a origem da palavra "capitólio", isto é, de onde deriva o nome destes museus. Hoje falamos no "Capitólio dos Estados Unidos" (Washington D.C.), no "Capitólio de Havana" (Cuba), essa palavra tão ouvida e que tem uma conotação política, de poder legislativo ou executivo de um país tem uma origem etrusca ou sabina, e refere-se a um guerreiro, herói ou rei legendário etrusco de nome Olus ou Aulo Vibenna, que teria vivido no VI século a.C. e tido a sua sepultura nesta colina de Roma. Em latim, o "caput oli", isto é, a "cabeça de Olus" deu origem e o nome do que chamamos hoje em português de colina do Capitólio.

Entrada dos museus capitolinos, com guia em portugues


Imagina se tem condições de imaginar esta colina no VII século a.C.. Claro que não! Mas vendo esta possível reconstrução do que foi a colina, a gente toma um choque e depois tenta sobrepô-la ao que conhecemos hoje:

Desenho explicativo colina Capitolino, Roma
Fonte: Ministero dei Beni e delle Attività Culturali e del Turismo

Entre outras coisas, temos aqui o Altar da Pátria, a prefeitura de Roma (que, para mim, é a prefeitura mais bonita da Europa), a maravilhosa igreja de Santa Maria in Aracoeli e os Museus Capitolinos, que é o tema de hoje. Os Museus são compostos principalmente por dois grandes palácios,o Palácio dos Conservadores e o Palácio Novo, mas também pelo Palácio Clementino-Caffarelli, Tabularium (que vemos do lado externo durante a visita ao Foro Romano) pela Central de Montemartini ("filial" que fica numa zona que se chama Ostiense e que falaremos num próximo post).

Excursão com guia em portugues aos Museus Capitolinos para ver a verdadeira loba de Roma

A fundação do museu é considerada o ato de doação do Papa Sisto IV, em 1471, de algumas esculturas em bronze que estavam nos palácios lateranenses ao povo de Roma, e que foram colocadas no Palácio dos Conservadores. Na metade do século XVI, Papa Pio V quis se livrar de algumas esculturas com temas pagãos e também colocou algumas esculturas neste palácio, sede do poder dos cidadãos de Roma.

Papa Paolo III solicitou ao Michelangelo o "lifting" dos palácios medievais da praça, que é como os vemos hoje (mas que o próprio Michelangelo não viu pronto!): 

Comparacao entre o capitolio com fachada do Michelangelo e os antigos edificios medievais

O ano de abertura ao público das salas com as esculturas aconteceu sob o papado de Clemêncio XII, em 1734.

Escultura antiga de leão que ataca cavalo

Afinal, o que tem de interessante nestes museus, com esta introdução que não acaba mais, Patricia? Pérolas da antiguidade dispostas em salas luxuosamente decoradas, meu amigo!

Excursão em portugues aos museus capitolinos com guia de turismo

 Para iniciar, a estátua equestre de Marco Aurélio que você vê tão bonita no meio da praça é uma cópia que somente a divina mão de obra italiana poderia ter realizado, para proteger o original, que está... lá embaixo do Palácio dos Conservadores!

Diana de Êfeso, escultura em mármores

Nos luxuosos salões principais temos afrescos do Cavalier d'Arpino (que possuia a oficina onde trabalhou Caravaggio quando chegou em Roma) que contam lendas da fundação de Roma e Tommaso Laureti, com fatos da história de cidade, como a "Vitória do Lago Regillo" e a "Justiça de Bruto". Na sala dos Horácios e Curiácios foi assinado o Tratado de Roma que instituiu a comunidade econômica européia em 1957.

Como no caso do Antiquário do Palatino, temos peças do Foro Romano, como a famosa cabeça e mãos do imperador Constantino, encontradas na basílica de Constantino ou Maxêncio.

Medusa de bernini


A famosa loba em bronze, símbolo da cidade de Roma e que fica na entrada da prefeitura, onde todo mundo tira uma foto, também tem seu original no interior deste museu!

Garoto com espinho no pé, bronze

A espetacular "Medusa" de Bernini, cuja atribuição ainda é discutida por alguns históricos da arte da série "coisas fáceis para fazer com o mármore", como diz uma das minhas professoras de História da Arte!

Uma das esculturas mais amadas durante o Renascimento, foi o chamado "Spinario", imagem deliciosa do garoto que tira um espinho do pé. Um tema extremamente originial de uma escultura eclética em bronze, pois foi realizada no I séc. d.C. em estilo helenístico, mas com a cabeça em estilo do V séc. a.C.

Museus Capitolinos, Sala dos Horácios e Curiácios

O famoso cavalo em bronze do vicolo delle Palme, escultura do V-VI século a.C., atribuido a Fídias ou ao seu mestre, encontrado em Trastevere, na mesma rua em que foi encontrado o nosso Apoxyomenos dos Museus Vaticanos. Um unicum no seu gênero, eventualmente a mais antiga estátua equestre de um cavalo durante uma parada que chegou até nós.

Na Pinacoteca temos ainda uma das tantas versões de um São João Batista, do Caravaggio; Tiziano e Rubens. No Palácio Caffarelli-Clementino temos a coleção Santarelli, famosa por abranger peças do antigo Egito, da cultura greco-romana e  pelas incisões em pedra tipo camafeus

FUndações do templo de Jupiter


Sem dúvida é uma enorme emoção descer ao andar inferior e ver as fundações do antigo templo de Júpiter, com maquete em plexiglass e tudo, que dá todo o sentido à essa excursão por nos colocar em contato direto com a história milenar da colina do Capitólio, no coração da Europa.

Endereço:
Museus Capitolinos
Piazza del Campidoglio 1
Horário: Todos os dias,  9.30h - 19.30h
Fecho mais cedos: 24 e 31 de Dezembro das 9.30h -14.00h
Entrada: € 15 inteiro e €13 meia
Entrada combinada com a Centrale Montemartini: € 16 inteiro e €14 meia
Como em quase todos os museus, a bilheteria encerra as vendas uma hora antes do fecho.

Particularidade: Cafeteria e restaurante com excelente com vista linda sobre a cidade de Roma.

Garanta a sua viagem na Itália com guia em português da mais alta qualidade; não hesite em escrever para Guia Brasileira em Roma para pedir seu orçamento.

Museus em Roma:

Nenhum comentário:

Postar um comentário