quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Abadia de Farfa

"Ora et Labora"
lema beneditino

A apenas uma hora ao nordeste de Roma, envolvida por uma profunda atmosfera mística, encontramos a famosa Abadia de Farfa, um monastério de monges beneditinos fundado no longínquo século VI, por São Lourenço Siro (que hoje acredita-ser ser um bispo da Sabina e não um monge que veio do Oriente, fungido às perseguições).

Penso que seja dispensável sublinhar a quantidade de estilos de períodos diferentes que fazem com que este monastérios seja uma verdadeira pérola dos arredores de Roma!

A abadia é o edifício mais antigo da zona da Sabina* dedicado à Virgem Maria.

Vista sobre a abadia de Farfa
Parte do enorme complexo da abadia, vista pelos fundos, 
que é por onde se entra

Durante a Idade Média, moravam aqui quinhentos monges. Hoje são somente seis!

Interessante observar as duas fases de contrução do monastério, dividos por convenção em "Basílica Original" (século VI) e "Basílica Carolíngea". (século IX).

Fachada Igreja da Abadia de Farfa, com guia em português
A maravilhosa entrada da basílica de Farfa

A lenda diz que já no final do VI século, a abadia tinha sido atacada por longobardos, até que no ano de 680, a Virgem indicou um lugar a São Tomás de Moriana, onde ele deveria construir um santuário dedicado à ela, em troca de sua proteção. Depois de 25 anos  São Tomás conseguiu a proteção do Duque de Espoleto para a reconstrução do novo monastério.

Abadia de Farfa nos arredores de Roma, tours com guia brasileiro
Detalhe do portão de entrada da basílica

Lunetta da entrada da Abadia de Farfa, com guia em português
Detalhe do afresco da luneta do portão de entrada

Depois da morte de São Tomás o grupo de monges de vida santa, capacidade administrativa e experiência política estava decididos a transformar este lugar num monastério digno do lema beneditino ora et labora.

O monastério ainda tem um enorme pomar com árvores de fruta e, como toda estrutura deste tipo, era no seu auge, completamente auto-suficiente!

Nave central e baldaquino, Igreja da Abadia de Farfa, com guia em português
O baldaquino da basílica de Farfa, com restos do pavimento pré-cosmatesco
 e o teto decorado com grotescas da escola dos irmãos Zuccheri

Dos monges famosos que viveram aqui, destaca-se o francês Alano, que realizou uma coletânea de homilias utilizadas nas liturgias e o monge sabino Provato, que entre outras coisas realizou um aqueduto que fornece água ao monastério que ainda existe e funciona!

Foi aqui que o imperador Carlos Magno dormiu, quando estava indo à Roma para ser coroado pelo Papa Leão III!

Arcadas da nave central da Abadia de Farfa, guia em português
Colunas que sustentam a divisão das naves

Entre as riquezas artísticas da abadia, a representação do Juízo Universal da contra-fachada, obra realizada em óleo por um artista flamingo, Henrik van der Broek, em 1561 em uma interpretação manierística do grande afresco da Capela Sistina de Michelangelo.

A abadia oferece visitas guiadas (em italiano), onde pode-se visitar a biblioteca, com livros raríssimos do século XI, parte dos subterrâneos sobre o qual foi construído o primeiro monastério e uma farmácia com produtos produzidos pelos monges.

Parada obrigatória para os devotos de São Bento!

* Sabina: zona da Itália central localizada entre o Lácio, Umbria e Abbruzzo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário