quarta-feira, 2 de julho de 2014

São João em Latrão

Essa sim é a Catedral de Roma, a mãe de todas as igrejas!



Fachada de São João em Latrão
A catedral de Roma: São João em Latrão 

Construída pelo imperador Constantino sobre uma domus do III século em torno ao ano de 315, a catedral é dedicada aos Santos João Evangelista e João Batista.

A imponente fachada de Galilei substituiu a simplicidade de uma estrutura de tijolos que tinha sido realizada por ordem do Papa Alexandre III, na segunda metade do século XII. O interior de cinco naves foi remodelado por Borromini, onde posteriormente Bernini colocou estátuas colossais dos apóstolos. Sobre cada nicho, temos à esquerda cenas do Antigo Testamento e à direita, cenas do Novo Testamento (desenhos de Alessandro Algardi).

Nave central de São João em Latrão
Pavimento cosmatesco na nave central; nichos com os 12 apóstolos 
e no chão o brasão da família Colonna

Já no início do V século a basílica foi depredada por visigodos e vândalos, dando início às grandes transformações que ela passaria.
A estrutura que vemos hoje foi continuamente restruturada e ampliada nos séculos por arquitetos como Domenico Fontana (transepto Nord e pórtico com loggia, Borromini (Inocêncio X), Galilei (Clemente XII, fachada) e Vespignani (ábside e coro, Leone XIII).

Nave lateral

Com a queda do império romano, a basílica de São João em Latrão teve um destino parecido com o da cidade de Roma: caiu em ruínas e só pode ser recuperada no ano de 774, quando Carlos Magno veio ser batizado em Roma!

Depois do infeliz processo de Papa Formoso, em 896, a basílica sofreu graves danos com um terremoto, que destruiu boa parte do teto da nave central e da ábside.

Maravilhoso mosaico absidal da Catedral de ROma, São João em Latrão
São João em Latrão, mosaico da ábside, de Jacopo Torriti e Jacopo da Camerino

Uma nova inauguração foi realizada pelo papa Sergio III, no início do X século, que re-batizou basílica e a dedicou a São João Batista.

No século XII a basílica passou a ser dedicada a São João Evangelista por ordem de papa Lúcio II. É também desta época o monastério de monges beneditinos no palácio de Latrão.

Entre 1297 e 1300, Giotto realizou alguns afrescos, dos quais chegou até nós somente um pequeno fragmento que representa papa Bonifácio VIII, anunciando o primeiro ano jubilar.

Guia de Turismo: visite Roma a catedral com uma guia que fala portugues!

O tabernáculo, que imita a arte de Arnolfo di Cambio, foi realizado em 1367 por ordem do Papa Urbano V é adornado com afrescos de Barna da Siena (1367-68) e contém relíquias de São Pedro e Paulo na sua parte superior, dentro de uma caixa de prata; a parte inferior contém o altar sobre o qual São Pedro celebrava as missas. A lápide sepulcral aos pés do altar é do papa Martinho V.

Transepto direito da Catedral de ROma, São João em Latrão
O órgão, sobre duas colunas de mármor giallo antico 

A Catedral de Roma foi o centro do poder dos papas até o exílio de Avignon, em 1307. Foi a este edifício que São Francisco de Assis veio pedir a aprovação da sua Ordem ao Papa Honório III, que foi finalmente aprovada em 1216 - existe um monumento moderno em bronze que relembra a história do santo de Assis em um largo, na frente da catedral.

São João em Latrão passou a ter um lugar quase secundário na história a partir do retorno  dos papas de Avignon, na pessoa de Gregório IX, em consequência dos esforços de Santa Catarina.
As construções dos arredores de São Pedro vão adquirir a grande importância que têm hoje só a partir de 1377, graças à proteção militar que oferecia a proximidade ao Castel Sant'Angelo!

De brasileiros para brasileiros na Itália: reserve aqui a sua guia de turismo que fala português

Nenhum comentário:

Postar um comentário