quinta-feira, 1 de maio de 2014

A Necrópole Etrusca de Cerveteri

Meus mais profundos agredecimentos ao prefeito Alessio Pascucci, ao Assessor Lorenzo Croci e à Agência de Comunicação Quinto Elemento, de Patrizia Notarnicola e Francesca Romana, que me convidaram para passar um dia inesquecível visitando a Necrópole e o Museu Etrusco de Cerveteri, com o fantástico, genial e perfeito guia Daniele.

Os etruscos: um povo que teve o seu apogeu durante o VI século a.C., quando Roma dava seus primeiros passos; um povo de comerciantes, navegadores e brilhantes artesãos, engenheiros e arquitetos que os historiadores pensaram que tivesse a sua origem na Ásia Menor, tão singular era a sua aparição na aurora da história da civilização da península itálica. Foram eles que deram o nome ao Mar "Tirreno", que na língua etrusca quer dizer "etrusco".

Necrópole de Cerveteri, passeando em português
Paisagem mediterrânea de sonho, na área arqueológica da Necrópole Etrusca de Cerveteri

Dito em modo muito concreto, enquanto os romanos não sabiam o que tinha a 25 km da cidade que haviam acabado de fundar, os etruscos comerciavam no Vale do Reno, importavam cerâmicas da Grécia e mantinham importantes contatos comerciais com Cartago - este povo representava uma potência do primeiro milênio antes de Cristo no Mediterrâneo.

Edifícios da necrópole etrusca de Cerveteri


Esta civilização ocupava o que é hoje o centro da Itália, Toscana, Umbria e norte do Lácio, com colônias na Emilia-Romagna.

Edifícios e ruas da Necrópole de Cerveteri
Tumba etrusca, Necrópole de Cerveteri

Eu, na frente da entrada de uma tumba da necrópole de Cerveteri
"Stenografando" as interessantíssimas informações que o nosso guia nos passou

Saindo viva da tumba da necrópole de Cerveteri
Explorando o fantástico interior das tumbas!

A cidade etrusca era planificada de cabo a rabo; nada era deixado ao acaso. Todas possuiam bastiões para se defender, ruas pavimentadas e sobretudo rede de esgoto! Aliás, foram os etruscos que "ensinaram" os romanos a realizar todo o tipo de obra de engenharia e arquitetura quando ocuparam o trono da recém-nascida Roma, com o rei Tarquinio Prisco (reinado: 616a.C. - 579 a.C.).

Asfodels, flores maravilhosas cobrem uma das tumbas na necrópole de Cerveteri
Paisagem linda e misteriosa, esta necrópole!

A famosa "toga" (vestido dos senadores e homens importantes) dos romanos era, originalmente, etrusca - até o nome "ROMA" pode ter a sua origem na palavra etrusca rumen, que significa "rio".

Tumba e Cipreste na Necrópole de Cerveteri
"Dromus", o corredor da entrada da tumba etrusca, com cipreste decorativo ao lado

Uma outra importante característica dos etruscos era a posição da mulher na sociedade: a mulher etrusca tinha um status parecido com o da mulher espartana, isto é, eram mais livres, estudavam, e participavam ativamente na sociedade.

Na cidade de Cerveteri, pode-se visitar a Necrópole Etrusca - Necropole della Banditaccia - para entrar em contato com esta maravilhosa cultura, que foi inicialmente dominada com a famosa tomada de Veio pelos romanos de Furio Camillo, em 396 a.C..

No interior da Necrópole de Cerveteri
Eu, com meu grupo durante o Press Tour pela necrópole, super bem organizado pelo Quinto Elemento, que faz a comunicação da cidade de Cerveteri. 

A necrópole de Cerveteri fica apenas a 45 minutos de Roma e hoje em dia é um lugar maravilhoso para se aprender sobre a cultura etrusca. No centro da cidadezinha tem o Museu Etrusco, que aconselhamos visitar depois da excursão à necrópole.

A tumba colorida, chamada "Dos Relevos", a mais importante de Cerveteri

A discretíssima entrada de uma das tumbas mais bonitas da necrópole, a Tumba dos Relevos (impossível de fotografar seu interior, pois tem um vidro para proteger a sua conservação), aqui uma foto, só para não dizer que não tentei!!!

Interior da "Tumba dos Relevos"
Tumba dos Relevos, Necrópole de Cerveteri

A jovem, moderna e inteligente junta do atual prefeito Alessio Pascucci e de seu braço direito, o acessor Lorenzo Croci, está introduzindo novidades importantes durante o ano de 2014, que comemora o retorno de um importantíssimo vaso etrusco que foi roubado e vendido a um museu no exterior, mas graças a um pequeno fragmento que atesta inequivocavelmente a sua origem na cidade de Cerveteri, está "voltando" pra casa - estamos falando da famosa Cratera de Eufronio - e o 10º aniversário da Necrópole de Cerveteri na lista de patrimônios UNESCO.

Projeções didáticas no interior de tumba na Necrópole de Cerveteri
A grande novidade: projeções que nos ajudam a imaginar como era a decoração da tumba (os objetos hoje se encontram no Museu Etrusco de Cerveteri, por óbvias questões de conservação)

Projeção didática no interior da tumba na necrópole de Cerveteri
Mini-espetáculo interativo: projeção nas paredes do interior da tumba para ajudar a imaginação retornar a mais de 2.500 anos atrás!

Uma "panela" etrusca, no Museo Arqueológico de Cerveteri
Museu Etrusco de Cerveteri, visita obrigatória para quem passa pela região!

Fantástico Vaso Etrusco
Museu Etrusco de Cerveteri

Maravilhosos vasos etruscos, Museu Arqueológico de Cerveteri
Museu Etrusco de Cerveteri

Muito mais do que valer a pena visitar a necrópole de Cerveteri, é um verdadeiro must realizar esta excursão, além de experimentar as maravilhas da enogastronomia típicas desta zona, como os vinhos da Vinícola Onorati (Cabernet Sauvignon, Merlot, Syrah, Chardonnay, Vermentino, Duca di Ceri Riserva, Duca di Ceri Rosso, Duca di Ceri Bianco, Muggiasco Novello, além do azeite da zona, "Olio Extravergine d'Oliva") - veja endereço da vinícola no final deste post.

Vinhos da região; uva antiga utilizada pelos etruscos"
Os maravilhosos vinhos da região!

Meus rabiscos durante ao Press Tour em Cerveteri
Lugar de grande inspiração para quem gosta de desenhar!

Fizeram este click enquanto desenhava no Museu Etrusco de Cerveteri
"Stenografando", desenhando e fotografando - Cerveteri é uma paixão!!!

Para passeios com guia em português, escreva para patcarmobaltazar@gmail.com.


Eu e meu guia de Cerveteri!
Amei o nosso guia, Daniele, Doutor em Arqueologia, além de ter nascido nesta zona!

Endereços e links relativos aos post sobre a Necrópole de Cerveteri:


Necrópole da Banditaccia
Endereço: Piazza Mario Moretti, 00052 Cerveteri - Cap. 00053 Roma
Infos: (+39) 06.99552637
Horário de abertura: 8,30-18,30 (de 3a a Domingo).
Fechado: Segundas-feiras, 1º Janeiro e 25 Dezembro.

Preços dos ingressos: inteiro € 6,00, meio € 3,00; combinado inteiro (necropoli E museo) € 8,00, combinado meio (necropoli E museo) € 4,00.

Serviços locais: livraria, cafeteria, lojinha; parcial acesso aos cadeirantes

Vinícola de Cerveteri (Roma):

Azienda Vitivinicola Onorati
Via Pianceresi, 6 - Ceri (Cerveteri) - Roma - Tel.: 0039 06 99 20 7012
http://www.vinionorati.it/it/home.aspx - info[at]vinionorati.it

Uma outra sugestão vai para os tantos viajantes que têm feito o percurso do Lácio à Toscana, ou vice-versa, é de parar para dormir no maravilhoso agriturismo:

Casale Sasso - bed&breakfast - do Senhor Ubaldo Sforzini
Loc. Due Casette - Via Monte Li Pozzi, 17 - Tel. (cel.): 0039 348 284 98 09
http://www.casalesasso.com/language/en/

Prefeito e Acessor no meio; blogueiros, jornalistas e documentaristas convidados ao Press Tour de Cerveteri, organizado pelo Quinto Elemento

Para quem não conseguir ir à Cerveteri, aqui o endereço do Museu Etrusco de Villa Giulia, com uma escelente coleção:
Museu Etrusco de Villa Giulia
Piazzale di Villa Giulia, 9 
00196 Roma, Italia 
tel. (+39) 06 3226571 e fax (+39) 06 3202010
E-mail: sba-em@beniculturali.it

Preço do ingresso: intero € 8,00, reduzido € 4,00


Neste museu encontra-se uma versão do famoso Fígado de Piacenza, fotografado aqui embaixo:


Fígado de Piacenza,  126 x 76 x 60 mm, Museu Etrusco de Villa Giulia

De brasileiros para brasileiros na Itália: reserve aqui a sua guia de turismo que fala português.

Nenhum comentário:

Postar um comentário