sábado, 1 de fevereiro de 2014

O Jardim de Ninfa

"Nós somos feitos da mesma matéria com a qual são feitos os sonhos; e no espaço e tempo de um sonho é contida a nossa breve vida. "
William ShakespeareA Tempestade, 1611

Post dedicado à Christina Heger, maestra marceneira do polegar verde

Rio no jardim de Ninfa
Jardim de Ninfa, foto de SignorC

Flores no Jardim de Ninfa
Eu, esparando fotos a 360°

Roma é cheia de mistérios, com uma personalidade forte e nós, que moramos aqui, a tratamos como se fosse uma entidade que nos causa alegria e tristeza, que é expressão de beleza e potência e parece não tomar conhecimento do destino de pobres mortais que reverenciam todos os dias do ano há milhares de anos a sua beleza eterna. 

Naturalmente, os arredores de uma tão sublime criatura nos mostram ser tão intrigantes e charmosos, tanto quanto a grande capital fundada há 2800 anos atrás.


Lago no Jardim de Ninfa
Vista de ruínas de Ninfa sobre o lago, foto de Andrea Marutti

Eu, passeando e tirando fotos no Jardim de Ninfa
Eu, tirando mil fotos, enlouquecida com a beleza!

Com as amigas no Jardim de Ninfa
Mas minhas fiéis companheiras de excursão também adoraram!

A 85km de Roma, existe um jardim maravilhoso com um burgo medieval fundado no século VIII que nos transporta à uma outra dimensão espaço-tempo e que poderia assemelhar à visão do paraíso.

O Monumento Natural da República Italiana "Jardim de Ninfa" é um jardim em estilo inglês em um burgo que não sobreviveu ao tempo e cujas ruínas são visitáveis.


Ruínas medievais no Jardim de Ninfa

Torre de Ninfa e eu escrevendo e desenhando

A sua história começa com a donação do burgo pelo Imperador Constantino V Copronimo (reinado entre 741 e 775) ao Papa Zacarias em reconhecimento à sua ajuda em defender a cidade de Norma contras o ataque dos Longobardos. 


Cisne no Jardim de Ninfa
Tão difícil fotografas os cisne no Jardim de Ninfa!

Nós nos lembramos que o Império Romano tinha caído no ano de 476 d.C., e entre as principais consequências deste fato histórico, a população não tinha mais a segurança do exército e as estradas não eram mais cuidadas como antes. 

A Via Appia foi coberta por pântanos e  uma estrada que passava perto de Ninfa (aos pés da antiga cidade de Norbia) adquiriu grande importância para o tráfico comercial. Logo foi instituído um pedágio para quem quisesse ir à Roma através desta estrada aos pés da colina de Norma. O burgo sofreu uma rápida transformação em um centro urbano, com várias casas e igrejas.


Ruinas medievais no Jardim de Ninfa
A paredona de um edifício que não existe mais: 
maravilhosa arquitetura medieval misturada a um jardim de sonho!


Eu, fotografando como louca no Jardim de Ninfa
Ruínas e riozinho - irresistível do começo ao fim!

Quando o Papa Bonifácio VIII foi eleito, a família Colonna foi excomungada e todos os seus bens foram confiscados. Entre os séculos X e XIII, Ninfa passou às mãos dos Condes de Túscolo, à potente família Frangipane, aos próprios cidadãos e finalmente passou à Família Colonna.

Em 1297 o feudo passa aos Caetani, período marcado pelo fim das lutas políticas e início de um segundo período próspero: os muros foram reforçados, o castelo, ampliado; foi erigida uma torre, construídos dois hospitais (São Mateus e Le Mancinule) e moinhos. Existiam várias igrejas (dentro e fora dos muros), oficinas de artesãos e sedes fixas comerciais. O ápice de Ninfa contava com 150 casas.


Ruínas do belíssimo Jardim de Ninfa
Ruína com afrescos da  igreja de Santa Maria Maggiore, foto de Mentnafunangann

Quando morreu Papa Bonifácio VIII, os inimigos dos Caetani reinvindicaram a posse de Ninfa, mas o território foi atribuído ao conde palatino Bento III e ao seu sobrinho; esta família, por sua vez, tinha grandes problemas econômicos e foi obrigada a vender o burgo.

Em 1369 Ninfa foi comprada pelos Caetani di Fondi, fato que desencadeou a ira do Papa Urbano e o assédio e destruição de Ninfa em 1381. Poucos camponeses sobreviveram cultivando suas terras nos arredores do burgo; a região pantanosa favorecia a malaria,  que ajudou a expulsar os últimos moradores da zona.


Quase primavera no Jardim de Ninfa
Caminhos pelo Jardim de Ninfa - profusão de cores da primavera mediterrânea

Na segunda metade do século XV, Ninfa foi utilizada como prisão.

No século XVI, o cardeal Caetani III mandou construir um jardim na zona de Ninfa, formado simplesmente por duas ruas dispostas em ângulo reto e dois lagos para a criação de trutas. O jardim pereceu com a morte do cardeal, em 1585.

Somente em 1921, Gelasio Caetani, mandou sanear a zona pantanosa e iniciou alguns restauros de ruínas em Ninfa para transformá-la em uma residência de verão. Neste momento, com o estímulo da mãe, Ada Wilbraham (que já tinha realizado um jardim botânico em uma outra propriedade da rica família), Gelasio iniciou a plantar diferentes espécies de plantas que trazia de suas viagens ao exterior, e que aqui cresciam em modo luxuriante.


Luz através de ciprestes no Jardim de Ninfa
Caminhos por Ninfa, foto de SignorC

Lelia Caetani, última representante do clã dos Caetani depois de 700 anos de posse, sem herdeiros, instituiu uma fundação para cuidar do onírico jardim.
Um grande VIVA à Lelia Caetani!!!


Lelia Caetani, criadora da fundação do Jardim de Ninfa
Lelia Caetani, por Balthus (1935)

Em 1976, uma área de 1.800 hectares nos arredores do Jardim de Ninfa foi declarada como zona protegida pelo WWF; esta zona tem como objetivo proteger o Jardim de Ninfa, que se encontra na trajetória de aves migratórias, que vêm da África à Europa. Depois da criação da área protegida WWF, o número de espécies nesta zona aumentou e se diferenciou.

Para fazer um tour na Itália com guia de turismo em português não hesite em escrever para Guia Brasileira em Roma para pedir seu orçamento.


Eu, feliz da vida no Jardim de Ninfa
As fotos deste post do Jardim de ninfa foram feitas no início da primavera de 2014
e não foram retocadas!

Vista de cima do Jardim de Ninfa
Ninfa vista de cima, foto minha em Setembro de 2011

Endereço Jardim de Ninfa: Via della Fortezza, Sermoneta

O que ver no Jardim de Ninfa:

- Oito héctares de jardim (80 000 m2) de jardim em estilo inglês, com mais de mil plantas, atravessado por um pequeno córrego e vários pequenos afluentes do Rio Ninfa.

- Ruinas da Igreja de Santa Maria Maggiore, contrução do século X; ampliação no século XII e restauro no século XV. Afrescos que representam São Pedro, do ano de 1160 - 1170.

- o Rio Ninfa

- Ruínas da Igreja de São João são visitáveis no Castelo de Sermoneta, na cidadezinha medieval da cidade homônima, do lado de Ninfa.

Abertura em 2017: 
Abril: 1, 2, 9, 16, 17, 23, 25 e 30
Maio: 1, 6, 7, 14, 21, 28
Junho: 2, 3, 4, 18
Julho: 1e 2
Agosto: 5, 6 e 15.
Setembro: 2 e 3
Outubro: 7 e 8
Novembre: 5

Um comentário: