domingo, 15 de setembro de 2013

Bate-e-volta a Lanciano

Em muitas situações da nossa vida, acreditamos que só um milagre possa nos salvar. Quem sabe o milagre nos ensina a acreditar em nós mesmos e na nossa capacidade de alterar o curso das nossas vidas, nos colocando em contato com esferas energéticas que nos permitem realizar coisas aparentemente irrealizáveis?

Cartãozinho com reza da igreja do milagre (foto)

Vale a pena fazer um bate-e-volta à Lanciano para ver as relíquias da igreja?
Uma excursão de Roma dura aproximadamente 10h e temos que partir preferivelmente às 07h da manhã pelo horário das igrejas da cidades, que fecham entre 12 e 12.30h.
Com a família de Kaká, partimos com um pouco de atraso pelo horário em que chegou o seu avião do Brasil (e eram bem DOIS aviões que tinham chegado com 10 minutos de diferença!), mas deu tudo certo!

Na Itália, terra de peregrinos, existe um lugar em Abruzzo que se chama Lanciano, terra habitada continuamente desde o Neolítico, chamadade Axanum na sua fundação mítica, em homenagem ao fugitivo de Troia que teria morrido durante a fuga com os concidadãos dos quais fazia parte o próprio Enéias.

No IV século a.C., a cidade conheçe um grande desenvolvimento devido à sua posição estratégica,entre o porto de Ortona e as montanhas do Abruzzo.

No Iº século a.C., Lanciano é anexado ao Império Romano como município. Em 493 d.C., é invadida por Godos e depois pelos bizantinos em 610. No ano 1000, foi a vez da invasão dos Normandos.
Em 1515, Lanciano pertenceu à Coroa de Nápoles, com um status especial e um regime de pagamentos de impostos que permitia que a cidade desenvolvesse a sua indústria de tecidos e porcelana. Em 1545, com o descobrimento das Américas e o mundo antigo que começava a olhar para o outro lado do Oceano, a cidade sofreu economicamente. A ligação com a Coroa de Nápoles  se enfraqueceu e Lanciano virou um feudo e teve que lutar para adquirir a sua independência novamente, o que aconteceu somente 115 anos depois.

O século XVIII trouxe um fermento artístico para a cidade, com personagens ilustres: Fedele Fenerali (músico, 1730), Pasquale Maria Liberatore (advogado e intelectual, 1763), Gennaro Ravizza (historiador,1766).

Em 1879 foi realizado o primeiro plano regulador de construção da cidade. Foram implantados sistemas de  aqueodutos e ferrovia, ligando a cidade a importantes centros da costa adriática. Neste período, nascem e se consolidam diversas indústrias: a produção de juta (para cordas e recipientes), a produção de cerâmica (aqui chamada de "terraglia", por ser especialmente fina e branca) para uso  e doméstico; a indústria tipográfica e tabaco também prosperaram durante esta nova era.

Naturalmente, a II Guerra Mundial deprimiu o desenvolvimento da cidade, trazendo miséria. Hoje, a cidade é um pólo turístico pela sua arquitetura medieval e pelo Milagre Eucarístico que aconteceu no ano de 800 (discute-se se ele não ocorreu no ano 700).

Cartãozinho com reza da igreja do milagre

A excursão deve ser feita de carro, dada à falta de uma linha direta de trem. 
São 484 km ida e volta, que são feitos em aproximadamente 3h cada trecho.

Se for a Lanciano, não perca:

- Chiesa di San Francesco (Igreja de São Francisco).
Construída sobre um monastério de monges basilianos (católicos ortodoxos), em 750. A faixada é muito simples, com um maravilhoso portal gótico da segunda metade do século XII. Observe o verticalismo da arquitetura, os vitrais, o modo com que a luz é maravilhosamente filtrada através das janelas. Nesta igreja se encontram as relíquias do milagre eucarístico sobre o altar principal: dentro de uma teca de vidro, colocada no interior de um ostentório de prata.
Durante uma missa rezada por um padre ortodoxo, no momento em que o ele alçava a Óstia Magna ao alto, se perguntou se ela fosse mesmo o corpo de Cristo, e o vinho, seu sangue. Naquele momento o óstia se transformou em carne e o vinho, em sangue.
Existe um registro do milagre sobre um pergaminho do século VIII. Em 1258 frades franciscanos ocuparam a igreja e se responsabilizaram pela difusão da informação do milagre. Em 1566, a ameaça otomana obrigou os frades a esconder as relíquias nos muros da própria igreja, depois que o Giovanni Antonio de Mastro Renzo tentou fugir da cidade com a  mesa, sem algum sucesso.
A partir de 1574 as relíquias começaram a ser veneradas. As análises científicas foram realizadas em 1637, 1770, 1886, 1971 e 1981. Com pequenas diferenças, o resultado que se demonstrou mais consistente é o seguinte: a carne é músculo do miocárdio e o sangue, de tipo AB (como a própria carne). O sangue pode ser visto coagulado e nenhum dos elementos demonstra sinal de decomposição, nem de produtos que o pudessem ter conservado por tanto tempo sem perecer.

- Ponte de Diocleziano ( III d.C.) - Piazza del Plebiscito .
- Catedral della Madonna del Ponte (Catedral da Nossa Senhora da Ponte).

- Chiesa di Sant'Agostino (Igreja de Santo Agostinho) - pertence ao maior monastério agostiniano do século XIII (1256). A façada nos mostra o trabalho do famoso escultor Francesco Petrini (1317), que realizou muitas obras na cidade. Note o portal emoldurado com quatro colunas em espirais, friso floreal e acabamento em ponta de diamante. Note as figuras zoomorfas: o leão sobre a cabra, que representa o triunfo do bem sobre o mal; o cordeiro ao centro representa o sacrifício de Jesus.

- Chiesetta di Santa Croce (Igrejinha da Santa Cruz).
- Chiesa di San Biagio (Igreja de São Braz),1059;  Porta di San Biagio (Portão de São Braz).
- Torre di San Giovanni (Torre de São João) - igreja destruída na II Guerra Mundial. SObrou somente uma torre; a igreja nunca foi reconstruída.

Museus:
- Museo Diocesano (Museu Diocesano, história da Igreja, objetos das catedrais, trabalhos em ourivesaria).
- Casa-Museu Federico Spoltore: casa natal do artista, arquivo histórico.
- Museo della Transumanza, igreja de Santo Espírito (Santo Spirito).
- Museo Civico (Museu Cívico): arqueologia da época romana até à Idade Média.
- Museo di Archeologia e urbana e dei comerci antichi dell'Abruzzo (Museu de arqueologia urbana e dos comércios antigos da região do Abruzzo).

Se você está procurando milagres eucarísticos na Itália, não perca a cidade pertinho de Roma, Orvieto!

Se você está procurando uma experiência mística e verdadeiramente cristã, não deve perder o Monastério de São Bento, nos arredores de Roma - ficam aí as minhas dicas, da minha experiência pessoal.

12 comentários:

  1. Olá Patrícia, "devorei" o seu blog nos últimos dias, porque estou a preparar uma visita a Roma. Até fiz um post sobre os preparativos e mencionei este seu cantinho (http://bercodomundo.blogspot.pt/2013/09/missao-roma.html)... espero que não se importe!

    Um abraço desde Portugal
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderExcluir
  2. Olá Patrícia. Gostaria de tirar uma dúvida. Minha família está indo a Roma e queremos visitar Lanciano para simplesmente ver o milagre eucarístico. A igreja abre todos os dias? A Igreja de São Francisco especificamente você sabe os dias e horários que se funciona? Tem que comprar ingresso para entrar nela? Obrigado. Fernando Dall Agnol

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Fernando, a igreja abre todos os dias. Horário de abertura:
      dias de trabalho: 6.45/12.30 - 15.00/19.30
      feriados: 6.45/12.30 - 15.00/19.30
      Não são necessários ingressos. Boa visita!

      Excluir
    2. Patricia, estarei em Roma e quero ir em Lanciano e voltar no mesmo dia. è possível? Qual o trem ou onibus que posso ir?

      Excluir
    3. Paulo, normalmente faço de carro este passeio, pois acho que fica muito corrido de trem por causa das baldeaçoes - basta olhar no site oficial dos trens aqui da Italia: http://www.trenitalia.com/trenitalia.html.

      Excluir
  3. Boa tarde. Estarei indo para Roma em janeiro e gostaria de conhecer Lanciano, mas a passagem do trem pode ser comprado na hora? Porque pela internet não estou conseguindo comprar e nem ver as disponibilidades de horários para lá.

    ResponderExcluir
  4. Patrícia estou em Roma qual valor para ir e.voltar

    De lanciano? Dia 21 agosto

    Fabio brazil

    ResponderExcluir
  5. Olá Patrícia,
    Vc faz essa viagem de Roma a Lanciano? E Cascia?
    Meu turismo não vai nessas duas cidades e queria muito fazer.
    Silvana

    ResponderExcluir
  6. Oi Silvana, obrigada pelo comentário. Ainda bem que voce ja entendeu que respondo sobre excursoes via email e sobre o conteudo dos temas tratados aqui mesmo, e ja' te respondi!

    ResponderExcluir
  7. Olá Patrícia,estarei em Roma de 21 a 24 de agosto, quero saber o preço da excursão para Lanciano, duas pessoas. Queremos muito visitar a igreja onde rem a reliquia do milagre eycaristico.

    ResponderExcluir
  8. Olá, Nilza. Obrigada pelo comentário. O blog é utilizado para a divulgação do nosso trabalho de excursões com guia em português. Para orçamentos, por favor escreva para patcarmobaltazar [at] gmail.com. Obrigada!

    ResponderExcluir