terça-feira, 9 de outubro de 2012

Vermeer em Roma

Quem tiver a sorte de estar em Roma até dia 20 de Janeiro de 2013 poderá ver oito maravilhosas pinturas de Johannes Vermeer nas Scuderie del Quirinale.



A expo inclui algumas raridades, como "Garota com copo de vinho", excepcionalmente emprestada pelo museu de Braunschweig, ou "Garota com o chapéu vermelho", do museu de Washington. 

Ao lado dos oito quadros de Vermeer, estarão expostas também cinquenta obras-primas do período de artistas contemporâneos a Vermeer, ícones da pintura holandesa, como Pieter De Hooch, Franz Hals, Gerrit Ter Borch, Gabriel Metsu e muitos outros. Todos estes artistas são caracterizados por uma habilidade especial na representação da luz sobre materiais e superfícies diferentes, com diversas técnicas.

Pintores de ambientes, o poeta Ungaretti (Alessandria d'Egitto, 8 de Fevereiro de 1888 – Milão, 1º de Junho de 1970)  definia este tipo de pintura como 
"resultado calmo, onde a luz vibra lentamente nos vidros e produz leves quedas que não caem; sombras e ambientes onde as pessoas estão recolhidas nos seus pensamentos e nos seus repousos".

A preciosa coleção apresentada nesta exposição fará com que o visitante entenda melhor este período e este pintor cheio de mistérios, começando pela data do seu nascimento, (ainda desconhecida) bem como de outros diversos contemporâneos do mestre de Delft.

O caráter dos quadros de Vermeer reflete a cultura da burguesia da Holanda do séc XVII. Seus temas de interiores de casas e o forte realismo característicos deste estilo fascinavam os colecionadores da época, mercantes, padeiros e produtores de cerveja, que expunham estes quadros nas suas casas, incentivando a produção de novas pinturas. 

Muito diversamente, na Itália este período se caracterizou-se pela produção de formatos grandes comissionados pela Igreja ou outras instituições, que deixavam, portanto, de lado, temas mais intimistas, como momentos da vida quotidiana, que retratassem, a família, a leitura o escritura de cartas, namoros, a música, o estudo científico, ou ainda as vistas das cidades, momentos de um mundo "fazedor" e silencioso, cheios de ironia e ternura.

Se voce estiver em Roma, não perca esta viagem!


COMO CHEGAR:
Onibus: 40, 60, 64, 70, 117, 170, H (descer na parada Nazionale/Quirinale)
Metrô: Linha A parada Barberini - Linha B parad
a Cavour

HORÁRIO
De Dom à 5a feira das 10.00-20.00
6a e sábado das 10.00-22.30
A bilheteria fecha uma hora antes do encerramento

TICKETS
Inteiro € 12,00
Meia € 9,50

Nenhum comentário:

Postar um comentário