domingo, 27 de julho de 2014

Guia de turismo em Veneza

Se quiser uma guia que fale português em Veneza, este é o percurso que fazemos Segue descrição do passeio com guia em português em Veneza:


São Marco, foto de BillT

O tour dura 2 horas e normalmente e começa na Piazza San Marco, onde se conhece a história de todos os monumentos principais: Torre do Relógio, Campanário, Procuratie, etc. Depois se entra na Basílica de S Marco (onde a entrada sem fila custa € 1 por pessoa).

Questa prima parte dura circa 1 ora.


Na segunda hora do passeio pode-se escolher: entramos no Palazzo Ducale (pagando € 16 por pessoa)  para visitar o museu atravessando a ponte dos suspiros e entrando nas famosas prisões ou

Canal, foto de Erik Larson

estes monumentos são vistos somente do lado externo e se faz um passeio pela Veneza insólita, passando por S Maria Formosa, Santos João e Paulo, S Marina, casa de Marco Polo e Rialto, onde finalizamos o tour.


Para reservar seu tour com guia em português em Veneza, escreva para patcarmobaltazar@gmail.com.

Gôndolas, foto de Dr. Savage 

terça-feira, 22 de julho de 2014

Chapéus assinados por Valentina Sarli

Criações de Valentina Sarli

Qualquer pessoa que acompanhe meu blog sabe que eu não dou preferência às compras - perdão! Meu negócio é cultura e História deste maravilhoso país. Naturalmente compras fazem parte da maior parte das viagens, por isso fiz a página Compras em Roma dois zilhões de anos atrás, onde pacientemente coloco novas lojas importantes que abrem aqui em Roma, com endereço e telefone, o que a transforma numa ótima "páginas brancas" para quem vem à Roma.

Criações de Valentina Sarli

Voltando à interessantíssima cultura, fico muito orgulhosa de estar em Roma há tanto tempo para poder indicar em português delícias de design, como a ourives Luisa Bruni, artista de grande talento e que conheço pessoalmente. Peças feitas à mão e que combinam a tradição italiana com o design made in Italy são uma verdadeira paixão: além de se tratar de objetos pagáveis, você não apoia uma marca, muitas vezes "italiana", mas que já foi vendida para uma multinacional chinesa ou francesa, comprometendo todos os princípios da sua concepção e produção.


Coleção "Arabic" Outono-Inverno 2014-2015, de Valentina Sarli

Este post fala de um talento muito especial, uma garota nos seus 30 anos que vem de uma família de alfaiates e que concentra a sua curiosa habilidade e criatividade em desenhar e produzir chapéus: Valentina Sarli.

Valentina Sarli

Valentina cresceu na alfaiataria do avô, em meio a tecidos preciosos, adquirindo familiaridade com o ABC
de conceitos como elegância, equilíbrio, combinação de cores e originalidade, que são as primeiras coisas que notamos hoje no seu trabalho.

Criações de Valentina Sarli

Criações de Valentina Sarli

Os tecidos preferidos de Valentina são a organza, cetim, chiffon, caddy e o algodão. Por que? "São tecidos que acentuam a preciosidade de um vestido elegante, como um vestido de noiva, ou valorizam uma toalete simples.", diz a designer - e basta ver as fotos para entender o que Valentina está dizendo!

Objetos tridimensionais de formas arrojadas, os chapéus de Valentina são verdadeiras esculturas "para vestir", que arrematam um look nobre e refinado.

Escolhas de quem, além do talento, possui uma destreza com seu material de trabalho.

Criações de Valentina Sarli

Fica a dica para quem gosta de roupas de festa, aprecia a alta costura ou tem um casamento aqui na Itália e quer arrasar no visual.

Ângulo do atelier de Valentina

Onde posso encontrar chapéus da Valentina?
- na Marlù Couture -  Via Marcantonio Boldetti 23 25 - Via Ignazio Giorgi 55 - Roma (zona PIAZZA BOLOGNA) - 00162 Roma
Horário: 09:00 - 20:00 - Telefone: 06 8621 9199

Página Facebook de Valentina:
http://id-id.fb.me/pages/Valentina-Sarli/155984251168271

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Relojoaria de confiança

Para falar de compras em Roma, nada melhor do que conhecer e confiar na pessoa que vende!

Este é Marco, um relojoeiro que trabalha no bairro de Prati (pertinho do Vaticano), que não só conserta relógios no seu pequeno e charmoso laboratório, mas tem uma oferta de relógios novos de grande gosto!

Marco, proprietário da relojoaria

Depois de anos da sua formação e experiência em diversas relojoarias, Marco herdou do tio a loja onde trabalha vendendo relógios e consertando, dos mais simples aos mais refinados.

a sua mesa de trabalho

Achei interessante a sua escolha de marcas e modelos, pois é reduzida, mas caracteriza quem apreça a beleza simples, e digo aqui "simples" no sentido de resultado de anos de dedicação ao próprio produto.

alguns Mondaine com o relógio típico das estações de trem suíças

Naturalmente nesta coleção não podem faltar os suíços: temos o Mondaine, representado pelo modelo inspirado pelos relógios das estações de trem, pérola de design do século XX que desde que foi lançado, em 1944, nunca saiu de moda.

variação do Mondaine com pulseira vermelha

A partir de 1986, a Mondaine lançou este famoso modelo com algumas variações, para atingir um maior público, arredondando os lados e fazendo a linha feminina, de 33mm de diâmetro. Super-pagáveis, estes modelos estão em torno a € 150.

a entrada da loja do Marco 

Entre os clássicos masculinos, Marco oferece aos clientes diferentes linhas da Louis Erard, também suíços. Esta marca foi fundada em 1931 e baseada no princípio que rege os relógios suíços, onde cada um possui um mecanismo totalmente mecânico, isto é, cada um é quase um pequeno "ser".

alguns relógios da sua vetrine, modelos femininos e o lindo Mondaine

Louis Erard se orgulha de ser um fabricante de relógios ultra-tradicional e de ter uma linha de relógios de alta precisão e de design variado que vai do clássico ao ousado, por preços não excessivamente altos.

modelos clássicos masculinos 

Outra marca privilegiada por Marco é a Citizen, talvez a marca mais importante de relógios fora da Suíça.

A sede da Citizen fica em Tokio, e iniciou suas pesquisas 100 anos depois da fundação das casas suíças, ligada à tradição de produzir as próprias peças para garantir um produto excelente, mas com a proposta de chegar no maior número de pulsos possível, daí também o seu nome, que significa "cidadão", em inglês.

modelos esportivos masculinos

Desde 1976 a Citizen já realizava modelos ecológicos, com um foco no meio-ambiente; neste momento Marco nos apresenta a coloridíssima linha SmileSolar Series, relógios que não precisam de nenhuma manutenção e são movidos inteiramente à luz solar.

 
Citizen movido a luz!

Como já vimos muitas modas de relógios coloridos, esperamos que essa pegue, pois pensamos que tudo o que contribua para a vida saudável do nosso planeta merece a nossa atenção e apoio!

Modelos masculinos com gosto super-moderno

Também com 100 anos de "atraso" em relação às casa suíças, nasceu a italiana Lorenz, com a intenção de unir a precisão suíça com a criatividade italiana; essa marca de relógios pode ser considerada um dos grandes precursores do famoso "made in Italy", junto com a Vespa e a famosa Fiat Cinquecento!

Modelos Citizen masculinos esportivos 

O resultado é um produto que consegue ser tradicional, mas sem ser convencional, para quem aprecia o made in Italy e gosta de estilo.

Excelente seleção de Lorenz

#ficaadica para apaixonados por relógios ou simplesmente para quem deseja comprar um presente inesquecível em Roma com a ajuda de alguém que entende de relógios!

Casa del Cronometro
Laboratorio di orologeria dal 1965
Assistenza e vendita
Certificato di garanzia e autenticità 
Via Silla, 80
00192 Roma
Tel.: 06 32 10 971

quarta-feira, 2 de julho de 2014

São João em Latrão

Essa sim é a Catedral de Roma, a mãe de todas as igrejas!

 

Construída pelo imperador Constantino sobre uma domus do III século em torno ao ano de 315, a catedral é dedicada aos Santos João Evangelista e João Batista.

A imponente fachada de Galilei substituiu a simplicidade de uma estrutura de tijolos que tinha sido realizada por ordem do Papa Alexandre III, na segunda metade do século XII. O interior de cinco naves foi remodelado por Borromini, onde posteriormente Bernini colocou estátuas colossais dos apóstolos. Sobre cada nicho, temos à esquerda cenas do Antigo Testamento e à direita, cenas do Novo Testamento (desenhos de Alessandro Algardi).

Já no início do V século a basílica foi depredada por visigodos e vândalos, dando início às grandes transformações que ela passaria.
A estrutura que vemos hoje foi continuamente restruturada e ampliada nos séculos por arquitetos como Domenico Fontana (transepto Nord e pórtico com loggia, Borromini (Inocêncio X), Galilei (Clemente XII, fachada) e Vespignani (ábside e coro, Leone XIII).

Com a queda do império romano, a basílica de São João em Latrão teve um destino parecido com o da cidade de Roma: caiu em ruínas e só pode ser recuperada no ano de 774, quando Carlos Magno veio ser batizado em Roma!

Depois do infeliz processo de Papa Formoso, em 896, a basílica sofreu graves danos com um terremoto, que destruiu boa parte do teto da nave central e da ábside.

Uma nova inauguração foi realizada pelo papa Sergio III, no início do X século, que re-inaugurou a basílica e a dedicou a São João Batista.

No século XII a basílica passou a ser dedicada a São João Evangelista por ordem de papa Lúcio II. É também desta época o monastério de monges beneditinos no palácio de Latrão.

Entre 1297 e 1300, Giotto realizou alguns afrescos, dos quais chegou até nós somente um pequeno fragmento que representa papa Bonifácio VIII, anunciando o primeiro ano jubilar.


O tabernáculo, que imita a arte de Arnolfo di Cambio, foi realizado em 1367 por ordem do Papa Urbano V é adornado com afrescos de Barna da Siena (1367-68) e contém relíquias de São Pedro e Paulo na sua parte superior, dentro de uma caixa de prata; a parte inferior contém o altar sobre o qual São Pedro celebrava as missas. A lápide sepulcral aos pés do altar é do papa Martinho V.

O órgão, sobre duas colunas de mármor giallo antico 

São João em Latrão, mosaico da ábside, de Jacopo Torriti e Jacopo da Camerino

São João em Latrão, nave central com nichos com os 12 apóstolos 
e no chão o brasão da família Colonna

terça-feira, 17 de junho de 2014

Hospedagem em Trastevere

Tenho notado uma crescente curiosidade da parte dos brasileiros a respeito da zona de Trastevere, onde tenho meu estúdio há 10 anos. 

Aqui vai, então, uma sugestão de hospedagem em Trastevere, em uma pequena e sofisticada estrutura feita por amigos arquitetos - já disse tudo sobre gosto e requinte, não?!


Trastevere é cheio de restaurantes e bares, é perto do centro-histórico, do Vaticano, além de ser um bairro com origens muito antigas e uma história longuíssima, cheio de curiosidades; caso tenha interesse em entender um pouquinho melhor sobre este bairro, não perca o post "A alma de Trastevere": http://guiaderoma.blogspot.it/2012/01/alma-de-trastevere.html 


A cozinha é uma zona em comum para os três quartos, um lugar perfeito e aconchegante para abrir o mapa de Roma de manhã e planejar o que fazer durante o dia!


Ou simplesmente onde tomar um chá ou copo de vinho, no final do dia.



Para reservas, escreva para a Pia, no seguinte endereço email: info@lazotta.it, ou escreva para mim em português, patcarmobaltazar@gmail.com,  e eu mando o seu pedido para ela!

B&B La Zotta
Via San Francesco di Sales 88
00165 Roma
Tel.: 0039 06 68308893

segunda-feira, 16 de junho de 2014

Montalcino, Siena

Montalcino é uma das cidades mais lindas da província de Siena: uma encantadora cidade pequena que ainda preserva intacto o charme da Idade Média.

Abadia de Sant'Antimo, foto minha

O seu território faz parte do Parque Natural e Cultural de Val d'Orcia e é coberto de vinhedos (onde são feitos vinhos excelentes, como o famoso Brunello), bosques e florestas onde predominam oliveiras e carvalhais.

Segundo alguns estudiosos, seu nome deriva de "lucus" ("pequena floresta"); outros encontram no termo
"mons"(montanha) e "ilex" (carvalhal) a sua raiz topônima.

Caminhos medievais de Montalcino, foto de countries in colors

Uma certeza a respeito desta região é a presença homem desde o período etrusco que fez com que a cidade se enriquecesse de um maravilhoso patrimônio histórico, artístico e arquitetônico.

Abadia de Sant'Antimo, eu, mais do que maravilhada!

O velho centro é limitado pelas antigas muralhas, construídas no século XIII, com óbvia função defensiva; o coração da vila é dominado pela fortaleza de 1361, localizado no ponto mais alto. A fortaleza foi desenhada pelo senês Mino Foresi e Domenico di Feo, com uma planta pentagonal, que englobou algumas das estruturas existentes, incluindo a fortaleza de Santo Martini, a torre e uma antiga basílica de São João, hoje utilizada como cappella.

O edifício religioso mais importante é a Catedral de São Salvador, fundada no século XIV e transformada durante os séculos. Hoje, a sua fachada é tipicamente neoclássica devido à remodelação do início do século XIX. Além disso,  você pode visitar a Igreja de Santo Agostinho, construída no século XIII, e um antigo convento que hoje funciona como Museu Cívico e Diocesano, que contém várias pinturas e esculturas de grande valor artístico de Ambrose Lorenzetti e Simone Martini.

Outro lugar que não se pode deixar de lado é a Piazza del Popolo: piazza principal da vila com vista para o Palácio do Município, ou Palazzo dei Priori, erguido entre o final do décimo terceiro e início do século XV e decorado com os  brasões dos vários poderes que detinham poder da cidade ao longo dos séculos.

Piazza, foto de Fabrizio Sciami

Uma torre medieval bem alta, ergue-se neste palácio, e no espaço adjacente tem um pórtico chamado de "La Loggia", construído entre os séculos XIV e XV. A parte mais elevada de Montalcino tem uma vista maravilhosa, com a silhueta do imponente Monte Amiata, os espaços ainda virgens do Val d' Orcia e as vinhas de onde vem o famoso vinho Brunello di Montalcino.

Montalcino, foto de guillenperez

A vida da cidade é calma e ao mesmo tempo animada, graças aos eventos culturais. Entre os eventos tradicionais, o mais famoso é a “Sagra del Tordo”, em outubro, com um desfile histórico, a característica dança do Trescone, citada em Dante e Boccaccio, onde homens e mulheres (inicialmente somente homens!) dançam batendo os pés durante a dança, além do desafio de arco e flecha entre os bairros da cidade. A gastronomia tem vez no mês de Setembro, com a Semana do Mel. As ofertas de verão momentos inesquecíveis e várias durante o ano com o Festival Internacional de Montalcino, rico de shows, concertos e laboratórios culturais.

Datas importantes da cidade de Montalcino:

Dia 1º de Maio tem a tradicional corrida de asnos em Sant'Angelo Scalo.

Dias 7 e 8 de Maio, o Festival da padroeira da cidade, Santa Maria del Soccorso, com fogos de artifício e concerto com a Filarmônica de G. Puccini.

Dias 10 e 11 de Maio, a 10km de Montalcino, tem a cerimônia litúrgica do santo padroeiro da cidade, Sant'Antimo.

Onde comer em Montalcino:

Osteria del Galletto – a 12km de Montalcino Camigliano, Montalcino, tel 3405341392
Preços entre € 20 - € 40 (depende sempre do vinho!)

La Crocina
loc. La Croce, 1, 53024 Montalcino, Italia
+39 0577 847240

Enoteca la Fortezza di Montalcino
Piazzale Fortezza - Montalcino, 53024 Montalcino, Italia
+39 0577 846147

Castello Banfi La Taverna
Castello di Poggio alle Mura - Poggio Alle Mura, 53024 Poggio alle Mura, Montalcino, Italia +390577877500

O que visitar em Montalcino:

Abadia de Sant'Antimo –  Località Sant'Antimo, 53024 Castelnuovo dell'Abate Siena